Dia Mundial da Água: como reduzir o uso nas atividades do cotidiano? – NoroesteOnline.com

Dia Mundial da Água: como reduzir o uso nas atividades do cotidiano?

23 de março de 2019
Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Ontem, 22, comemorou-se o Dia Mundial da Água, instituído pela ONU em 1992 como forma de conscientizar a população a respeito da crise global de recursos hídricos. Mesmo após 27 anos de propostas e projetos para reduzir o consumo, a água continua sendo muito utilizada para as mais diversas atividades: das necessidades agrícolas e comerciais, às de saneamento básico e domésticas.

O Estudo Global sobre Cuidados Domésticos, realizado pela consultoria Nielsen, apresenta que, um em cada três entrevistados lavam a casa todos os dias, o que necessita de pelo menos 19 litros de água. Já para lavar a roupa, o estudo indica que uma máquina de 8kg, em uma lavagem completa, gasta em média 125 litros de água. Ainda assim, 31% dos participantes da pesquisa afirmam lavar as roupas diariamente. Seja por desatenção ou negligência, nessa rotina de cuidados domésticos impacta o meio ambiente em níveis extremos.

Por isso, apresentamos dicas importantes para economizar e reduzir o consumo diário. Confira!

  • Deixe a torneira fechada enquanto ensaboa as mãos ou escova os dentes;
  • Desligue o chuveiro enquanto se ensaboa no banho;
  • Varra a casa em vez de lavá-la;
  • Fiscalize possíveis vazamentos nas torneiras;
  • Ao lavar frutas e verduras, utilize uma bacia com bicarbonato de sódio e outra para enxaguar;
  • Espere acumular roupa e louça suficientes para ligar as máquinas de lavar;
  • Reutilize a água da chuva para regar as plantas;
  • Reaproveite a água utilizada no cozimento de alimentos.

Além destas, tendo em vista os dados apurados pela Nielsen, apresentamos dicas especiais para economizar água ao lavar roupas e limpar a casa:

1) Procure por detergentes biodegradáveis ​​para lavar roupas e louças:

A maioria dos detergentes tem agentes quelantes que ajudam a remover manchas mais difíceis, como graxa, gordura, leite e tinta. No entanto, muitos produtos usam agentes quelantes que contêm fosfatos e são prejudiciais à saúde humana e ao meio ambiente. Os fosfatos são eliminados pelo encanamento, contaminando a água dos rios. Sua presença gera um crescimento excessivo de algas e um aumento no consumo de oxigênio da água, o que prejudica a vida aquática e o equilíbrio ecológico dos rios, causando a morte de plantas e animais. Uma alternativa mais ecológica é o uso de quelantes sem fosfatos e com alto poder de limpeza, contribuindo com o equilíbrio dos ecossistemas.

2) Escolha lava-roupas que reduzam os ciclos de lavagem das roupas:

Normalmente, separamos nossas roupas entre peças brancas e coloridas para evitar manchas. Isso nos leva a aumentar o número de lavagens, consumindo mais água e energia. No entanto, existem produtos cujas fórmulas contêm um inibidor de transferência de cor e impedem a coloração dos tecidos brancos, permitindo que todas as roupas sejam combinadas em uma única lavagem. Por exemplo, em um estudo da Fundação Espaço ECO (FEE®), o ativo Sokalan HP 56, da BASF, aplicado em detergentes líquidos ou em barra e que atua como inibidor de transferência de cor reduz em 20% o impacto ambiental da lavagem de roupas. Como resultado, a quantidade de água consumida por uma casa com quatro pessoas em um ano diminui em 1.100 litros, que equivale ao consumo diário de água de cinco pessoas ou 100 lavagens em uma máquina de lavar louça.

3) Procure produtos que eliminem micróbios em uma única lavagem:

As bactérias presentes na pele podem gerar maus odores em nossas roupas, principalmente naquelas que usamos para realizar atividades físicas. Detergentes para a roupa com um alto espectro de proteção antibacteriana evitam a proliferação de microrganismos e, consequentemente, de odores desagradáveis nas roupas. Esse tipo de inovação nas fórmulas dos produtos é ainda mais relevante se observarmos que 74% dos consumidores da América Latina usam máquinas de lavar e apontam como atributos necessários a alta eficiência (61%) e a preservação da cor (48%), de acordo com o estudo da Nielsen.

Fonte: O Sul

Pós-Graduação Unijuí

3 de dezembro de 2018
Copyrights 2018 ® - Todos os direitos reservados
Skip to content