Ovos com brinquedos exigem atenção redobrada – NoroesteOnline.com

Ovos com brinquedos exigem atenção redobrada

15 de abril de 2019
Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Foi-se o tempo em que as crianças escolhiam os chocolates que queriam ganhar na Páscoa: agora o que elas querem saber é que brinde vão receber junto com a guloseima. Segundo as entidades de defesa do consumidor, essa mudança de critério exige do comprador atenção redobrada às informações na embalagem. É que, se o chocolate vem acompanhado de um brinquedo, precisa ter o selo de certificação do Inmetro, além da indicação de faixa etária.

“A importância de ter o selo é que ele garante que aquele brinquedo atende a critérios mínimos de segurança. A indicação também é fundamental, porque há muitos itens com peças pequenas, e o maior risco é o de sufocamento”, diz Gustavo Kuster, diretor de Avaliação da Conformidade do Inmetro, ressaltando que a certificação é do brinquedo, não do chocolate.

Peso deve ser informado

A falta dessas informações na embalagem do ovo ChocoBichos Volta ao Mundo levou a Fundação Procon-SP a multar em R$ 1,1 milhão a Cacau Show. Procurada, a empresa afirmou que o ovo de Páscoa, que vem acompanhado de um chaveiro de pelúcia, não infringe nenhuma legislação e que está adotando os meios de defesa cabíveis, a fim de demonstrar que “observou e adotou todas as providências para a divulgação e comercialização responsável do produto”.

Assessor-chefe do Procon-SP, Marco Antônio Araújo Júnior levanta ainda uma outra questão sobre os ovos com brinquedos: o custo. Segundo levantamento feito pelo órgão, o quilo do ovo de Páscoa com o brinde é de R$ 288,71, enquanto o dos sem brinquedo é de R$ 161,52. Ou seja,o custo é 55% maior.

“A pesquisa sinaliza para os pais que talvez a melhor opção seja comprar um brinquedo separado para a criança e optar por chocolate em barra, que é muito mais barato (R$ 47,52 o quilo)”,diz Araújo, acrescentando que quem deixar a compra para última hora poderá se beneficiar com promoções.

A quantidade de chocolate é outro item que merece atenção, alerta Soraia Panela, coordenadora de Atendimento do Procon-RJ:

“O volume da embalagem, principalmente a que vem com brinde, pode enganar. Por isso, recomendo que sempre se verifique o peso do chocolate, que deve estar especificado.”

Soraia acrescenta que a lista de ingredientes também deve ser observada, principalmente por alérgicos.

Atenção ao artesanal

Quem optar por produtos artesanais, diz Araújo, deve ter atenção aos mesmo detalhes:

“O artesão se equipara a qualquer outro fornecedor e precisa prestar todas as informações e garantias.”

Aline Borges, coordenadora de Alimentos da Vigilância Sanitária da Prefeitura do Rio, informa que embora não haja certificação para esse tipo de alimento, o produtor pode acionar o órgão para inspeção, assim como o consumidor pode buscar informação com a Vigilância ou fazer um pedido de vistoria pelo telefone 1746.

” O problema do produto artesanal é saber a procedência da matéria-prima e a forma de manipulação. Temos muitos problemas com contaminação por falta de higiene.”

Vestibular de Inverno 2019 Unijuí

20 de maio de 2019
Copyrights 2018 ® - Todos os direitos reservados
Skip to content