Pais que participam – NoroesteOnline.com

Pais que participam

12 de agosto de 2018
Compartilhar
  • 9
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    9
    Shares

O dia dos pais sempre foi uma data muito comemorada, mas agora podemos dizer que uma nova geração de pais merece, e muito, comemorar essa data: são os “pais que participam”.

Este comportamento, começou a surgir entre os homens, com a necessidade de dividir tarefas domésticas com as mulheres, que conquistaram seu espaço no mercado de trabalho, reduzindo seu tempo para as atividades domésticas, que até então era visto como “tarefa de mulher”. E com a chegada dos filhos não foi diferente, eles entenderam que era hora de encarar sua parte nessa louca jornada.

Segundo o relatório O Estado dos pais no mundo, desenvolvido pela MenCare, organização que atua ativamente em 35 países, com projetos para melhorar a relação entre pais e filhos, crianças que recebem apoio e participação do pai durante o processo educativo, melhoram o desempenho na escola, e ainda apresentam melhorias no desenvolvimento cognitivo e nas habilidades sociais.

E os benefícios não param por ai, de acordo com o estudo, os filhos de pais que cooperam na educação se tornarão adultos mais felizes, bem-sucedidos e com menos chances de se envolverem em atividades ilegais.

E é com essa nova postura, que Júnior Boranga, 30 anos, encara a criação do pequeno João Benício, de 1 ano e 4 meses. Júnior é aquele pai que troca fraldas, dá banho, alimenta e está sempre por perto. “Sempre que posso estou perto dele. Acompanhei o primeiro dentinho, os primeiros passos e até durmo com ele, pra mim isso tudo é gratificante! diz Júnior. E não é somente na rotina diária do pequeno João que Júnior aproveita para ter a companhia do filho: “Levo ele comigo pra todo lugar que posso, seja pagando contas, no mercado, ou em qualquer tarefa de rua. Era o que fazia o meu pai comigo, eu sempre estava junto dele, era o seu companheirinho”, nos conta o pai orgulhoso.

Certamente esse tipo de relação entre pais e filhos só gera retorno positivo na vida dos pequenos e dos pais também, pois alivia a carga que uma mãe tem com a chegada de um bebê, dá ao casal mais fortalecimento dos laços pelo companheirismo, o pai deixa de ser aquela “peça avulsa” que chega em casa à noite e é colocado à par dos acontecimentos. E claro, gera intimidade e confiança dos filhos para com os pais, e lembranças afetivas gravadas em suas memórias.

Vestibular de Verão 2019 UNIJUÍ

9 de outubro de 2018
Copyrights 2018 ® - Todos os direitos reservados
Skip to content