Presidente da Câmara de Ijuí decide não apresentar projeto que debate os “supersalários” – NoroesteOnline.com

Presidente da Câmara de Ijuí decide não apresentar projeto que debate os “supersalários”

27 de novembro de 2018
Compartilhar
  • 127
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    127
    Shares

A polêmica dos altos salários pagos a servidores na Câmara de Vereadores de Ijuí retornou e foi palco de discussão na tribuna, na sessão ordinária desta segunda-feira (26). Os vereadores, considerados de oposição, querem revogar a Lei Municipal que estabelece o teto dos vencimentos dos servidores da Casa, onde existem contracheques nos valores de R$ 63 mil e R$ 70,1 mil, porém o presidente do Legislativo, Rubem Carlos Jagmin (PP), possui entendimento contrária a proposta.

Secretário da mesa diretora, o vereador Junior Carlos Piaia (PCdoB), iniciou o debate relembrando alguns fatos que deram origem a polêmica. Abordou que o Projeto de Lei aprovado, com anuência de todos os vereadores, que fixa o teto salarial do prefeito, logo, dos servidores da Câmara deve ser debatido e protocolado pelo presidente da Casa. “O presidente nos comunicou em reunião que não vai entrar com o projeto e que os demais membros não podem, por questões regimentais, ingressar com a matéria”, destaca.

Proponente da denúncia, César Busnello (PSB), disse que não irá descansar enquanto não houver alguma mudança. “Essa Casa é administrada a portas fechadas lá dento. E temos dois caminhos a serem seguidos, para que se volte a moralidade. Primeiro, é o caminho via judicial e o outro é a necessidade de revogar a lei”, apontou Busnello, que aproveitou o momento e lançou a sua candidatura à presidência da Câmara. “Estou aqui hoje para me candidatar à presidência e quero formar uma chapa para moralizar essa Casa”, acrescentou.

Por fim, o vereador Ricardo Adamy da Rosa (MDB) também se manifestou defendendo a ideia e implorou para que o presidente da Câmara apresentasse o projeto que prevê a revogação da lei. “Jagmin, tu tens uma história no Legislativo, do bom político. Eu tenho um respeito por você, porém eu concordo com os vereadores Piaia e Busnello”

Vereadores do PP, também não concordam com a postura de Jagmin

Assumindo o cargo do vereador Andrei Cossetin (PP) por 30 dias, o progressista Antônio Hintz de Lima, fez o uso da tribuna para manifestar a posição do seu partido em relação a negativa do presidente Jagmin em apresentar o projeto de lei. “A maioria da bancada do PP de Ijuí não é favorável a isso. Isso é uma decisão do presidente da Casa, mas nós como membros do partido apoiamos a decisão da revogação dessa lei”, salienta.

Pós-Graduação Unijuí

3 de dezembro de 2018
Copyrights 2018 ® - Todos os direitos reservados
Skip to content