Retrospectiva 2018: Confira o que aconteceu em agosto – NoroesteOnline.com

Retrospectiva 2018: Confira o que aconteceu em agosto

23 de dezembro de 2018
Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Lula candidato?

O PT e partidos ligados a esquerda tentavam de todas as formas coloca Lula na disputa da corrida presidencial, mesmo ele estando preso.
Lula até figurou nas pesquisas presidenciais e nos santinhos e material de divulgação do PT, com Haddad como vive.

Lei Maria da Campanha completa 12 anos

No dia 07 de agosto de 2018, a Lei Maria da Penha completou 12 anos. A legislação consiste em um marco fundamental das políticas que buscam lutar contra a violência doméstica. Nas palavras da diretora da Divisão de Política de Atendimento à Mulheres, Gabriela von Beavouis, “antes da Lei Maria da Penha, o homem que agredia a mulher era considerado um covarde. Depois da Lei Maria da Penha, ele é considerado um criminoso”.

Entretanto, indo na “contra-mão” do aniversário lei, diversos casos de feminicídio viraram notícia e chocaram o país. Em Recife, José Luiz da Silva foi preso em flagrante após matar, a tiros, Josefa Maria da Silva – a então namorada de sua ex-companheira. Já em Santa Catarina, Marcelo Kroin assassinou a esposa Andreia Campos de Araújo, grávida de três meses. Esses e outros casos se juntaram à Tatiane Spitzner – morta em julho de 2018, sendo o marido Luís Felipe Manvailer o principal suspeito – e causaram indignação na população brasileira.

Contudo, o fato de a violência contra a mulher ser comum no Brasil já é sabido há tempos. Em 2016, Organização Mundial da Saúde (OMS) publicou um relatório que colocou nosso país em 5º lugar no ranking mundial de feminicídios. O Mapa da Violência de 2015 ainda apontou que a taxa de assassinatos de mulheres negras cresceu 54% – passando de 1.864 casos em 2003 para 2.875, em 2013. Em agosto de 2018, o Fórum Brasileiro de Segurança Pública lançou um relatório que denunciou o aumento dos casos de estupro no país. O relatório também incluiu, pela primeira vez, estatísticas sobre violência doméstica.

Imigrantes venezuelanos são expulsos do Brasil

No final de agosto de 2018, imigrantes venezuelanos que estavam dormindo nas ruas de Pacaraima – cidade de Roraima que faz fronteira com a Venezuela – foram expulsos por brasileiros. O motivo dessa expulsão foi o assalto a um comerciante da cidade, caso em que a Polícia Militar local suspeita ter sido realizado por venezuelanos. Após os imigrantes atravessarem a fronteira em direção à Venezuela, indígenas e pacaraimenses bloquearam a BR-174 em protesto. Esse grupo exigia uma maior ação por parte do Governo Federal para lidar com o fluxo de imigrantes. Entre as reivindicações feitas, estava a do fechamento da fronteira.

A tensão na região já se arrasta há algum tempo e a principal reclamação dos moradores e do governo local é que a vinda desses venezuelanos tem sobrecarregado os serviços públicos e aumentado a sensação de insegurança. A estimativa é que 500 imigrantes cruzem a fronteira diariamente e que, em agosto de 2018, 1500 estavam vivendo nas ruas de Pacaraima – o que equivale a 10% da população local.

 

 

EaD UNIJUÍ – 100% a distância

12 de maio de 2020
Copyrights 2018 ® - Todos os direitos reservados
Skip to content