Retrospetiva 2018: Confira o que aconteceu em novembro – NoroesteOnline.com

Retrospetiva 2018: Confira o que aconteceu em novembro

29 de dezembro de 2018
Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O ENEM 2018 DEU O QUE FALAR

O último ano foi marcado por acalorados debates sobre política e ideologia. Foi nesse contexto que algumas questões do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), realizado em novembro de 2018, deram o que falar. Algumas perguntas das provas de linguagens e ciências humanas trataram da Ditadura Militar no Brasil, socialismo, comunidade LGBT e violência contra mulher.

Diante das polêmicas, o presidente eleito Jair Bolsonaro afirmou que tomará conhecimento do conteúdo do Enem antes da aplicação da prova. Bolsonaro, que estava prestes a anunciar Ricardo Rodríguez para o Ministério da Educação, ainda afirmou que o futuro ministro seria alguém que entendesse que o Brasil é um país “conservador”. Bolsonaro ainda disse que “queremos que na escola a molecada aprenda algo que no futuro lhe dê liberdade, que ele possa ganhar o pão com trabalho, não fique com essas questões menores que a gente vê por aí de ideologia de gênero”.

Contudo, se Bolsonaro quiser ter acesso às questões do exame, precisará modificar a legislação – o que não seria muito difícil. O maior empecilho seria a discordância de profissionais da educação, que veem a intervenção do presidente como um risco à credibilidade e ao sigilo do Enem. Victor Henrique Grampa, presidente da comissão de direitos educacional e políticas públicas da OAB-SP, afirmou que “o presidente não é autoridade moderadora da área da educação”.

Grampa adicionou que “a prova [Enem] é um procedimento complexo, feita por especialistas. Qual a necessidade de que um presidente tome conhecimento prévio? Não tem cabimento”. Já o futuro ministro da educação, Ricardo Rodríguez, afirmou que “se o presidente se interessar, ninguém vai impedir” que ele veja prova.

CUBA RETIRA MÉDICOS DO BRASIL

No dia 14 de novembro de 2018, o governo de Cuba anunciou sua decisão de retirar os médicos cubanos que atendiam no Brasil. Esses profissionais da saúde chegaram ao país pelo acordo Mais Médicos, firmado em 2013 pela então presidenta Dilma Rousseff. Até 12 de dezembro de 2018, um total de 8.471 médicos cubanos deixarão o Brasil.

m novembro de 2018, Bolsonaro afirmara que “se fosse presidente, exigiria uma Revalida presidencial. Assistir o médico atender o povo. Porque o que temos ouvido são muitos relatos de verdadeiras barbaridades”. O “Revalida” é uma exame que médicos formados no exterior devem prestar para praticar medicina no Brasil. Entretanto, para o governo cubano, essas medidas vão contra o acordado em 2016. Nesse ano houve a renegociação do Termo de Cooperação entre a Organização Pan-Americana da Saúde e o Ministério da Saúde de Cuba.

DENUNCIADOS SUPERSALÁRIOS NA CÂMARA

Os supersalários pagos aos servidores da Câmara de Ijuí, virou escândalo nacional, com direito a reportagens em sites e emissoras de TV nacionais. Um servidor chega a receber até R$ 70 mil por mês o que acabou gerando grande revolta no povo ijuiense. Em um mês, com parte dos décimos terceiros salários e algumas despesas extras, a câmara gastou quase R$ 1 milhão com pagamentos.

SÃO LUIZ INICIOU PRÉ-TEMPORADA

O Rubro iniciou no mês de novembro sua pré-temporada em preparação ao Campeonato Gaúcho 2019.

O São Luiz apresentou o grupo de jogadores e comissão técnica à imprensa no estádio 19 de Outubro. O presidente Pedro Pittol estabeleceu a meta de conseguir uma vaga na Copa do Brasil ou no Campeonato Brasileiro de 2020.

EaD UNIJUÍ – 100% a distância

12 de maio de 2020
Copyrights 2018 ® - Todos os direitos reservados
Skip to content