Viagem Segura completa oito anos no feriado da Proclamação da República – NoroesteOnline.com

Viagem Segura completa oito anos no feriado da Proclamação da República

15 de novembro de 2019
Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Entre a zero hora de quinta-feira, dia 14, até a meia-noite de domingo, 17, acontece a 110ª edição da Viagem Segura, que completa, neste feriado, oito anos de atuação com o objetivo de preservar vidas.

“Nossa meta incessante é o índice zero de acidentes de trânsito. Pode parecer um objetivo utópico, mas a verdade é que, enquanto ainda restar uma única vítima em nosso trânsito, não teremos motivos para comemorar”, pontua a diretora institucional do DetranRS, Diza Gonzaga.

Polícia Rodoviária Federal (PRF), Brigada Militar (BM), Comando Rodoviário da BM (CRBM), DetranRS e Polícia Civil estarão mobilizados durante os quatro dias com intensa fiscalização, além das ações educativas promovidas pelas instituições parceiras que também colaboram com a Viagem Segura: órgãos de trânsito municipais (EPTC na Capital), ANTT, DNIT, Cetran/RS, Daer, Empresa Gaúcha de Rodovias, Famurs, e representantes da sociedade civil organizada. Diza ressalta a importância desse trabalho de educação como principal aliado na mudança de comportamento. “Temos que ser os próprios fiscais da vida, cada um de nós é responsável por si e pelo outro. Somente dessa forma conseguiremos chegar em segurança em nossos destinos”, salienta Diza.

Ao longo dos oito anos de Viagem Segura, foram abordados de 5.783.870 veículos, o que corresponde a 83,6% da frota do Rio Grande do Sul – de 6.917.855 veículos.

Acidentalidade
A análise dos acidentes fatais decorrentes dos feriados da Proclamação da República (2007-2018) aponta que a média de mortes foi de 5,8 por dia, o que corresponde a dizer que a cada quatro horas e oito minutos, aproximadamente, uma pessoa perde a vida no trânsito. No ano passado, em cinco dias ocorreram 21 acidentes fatais, que resultaram em 25 mortes, contabilizado o acompanhamento das vítimas até 30 dias após a ocorrência.

Nos últimos onze anos, 267 vidas foram perdidas no contexto do trânsito, apenas nos períodos da Proclamação da República. A análise da data nos aponta um pico de acidentalidade fatal em 2007, quando morreram 37 pessoas. A menor média histórica foi em 2017, quando ocorreu uma morte em um dia.

A escolha é sua
Estarão na TV, rádio e redes sociais do DetranRS as peças da campanha “A escolha é sua”, que aborda dois dos comportamentos de risco mais frequentes e nocivos observados na estrada: o excesso de velocidade e a falta de uso do cinto de segurança. A proposta é mostrar ao condutor que, além das leis de trânsito, há as leis da física, que, quando desrespeitadas, geram graves consequências.

Vestibular de Medicina UNIJUÍ 2020

29 de novembro de 2019
Copyrights 2018 ® - Todos os direitos reservados
Skip to content