Zumbido no ouvido pode indicar problemas no coração - NoroesteOnline.comNoroesteOnline.com ">

Zumbido no ouvido pode indicar problemas no coração

24 de novembro de 2021

A maioria das pessoas já teve ter sentido algum tipo de zumbido no ouvido. Muitas vezes, o incômodo está relacionado à acontecimentos sem muita relevância para a saúde, como um leve acúmulo de cerúmen – cera de ouvido –, ou alterações de pressão atmosférica ao subir uma montanha.

Apesar do zumbido no ouvido não ser uma doença, ele pode indicar a presença de problemas mais graves para a saúde.

“O zumbido pode derivar de uma doença otológica, como a perda auditiva induzida por ruído ou a presbiacusia (relacionada à idade), mas também pode surgir a partir de problemas farmacológicos e vasculares, cardiovasculares (anemia), metabólicos (diabetes e alteração na glândula tireoide), neurológicos e odontogênicos (disfunção na articulação da mandíbula e nos músculos ao redor)”, explica a otorrinolaringologista Cristiane Passos Dias Levy.

Para saber se o zumbido no ouvido está relacionado à presença de alguma doença ou condição mais grave, é preciso ficar atento aos sintomas e à periodicidade do incômodo. Se ele aparece constantemente, demora para desaparecer e ainda é acompanhado de dores e mal-estar, é melhor ficar atento. A recomendação é procurar auxílio médico o quanto antes, para que o problema seja investigado e tradado da melhor maneira possível.

Mesmo que não seja nada grave, o zumbido no ouvido também pode ser combatido com auxílio especializado. A médica ainda ressalta que, apesar do incômodo ser mais comum entre as pessoas idosas, ele também pode aparecer em indivíduos mais jovens e não deve ser ignorado em hipótese alguma.

“Um estudo realizado na cidade de São Paulo atestou a prevalência do zumbido em 22% da população. Entre os jovens, o índice foi de 12% e, entre os idosos, de 36%. Ainda que não existam estudos recentes e abrangentes sobre o problema, a prática clínica aponta para maior ocorrência, de fato, entre aqueles com mais de 65 anos”, diz a médica.

Por fim, também é necessário destacar os impactos que alguns hábitos ruins podem ter diante dos nossos ouvidos. “O estresse e o consumo excessivo de cafeína, cigarro ou álcool, por exemplo, podem ser determinantes para a manifestação do zumbido, em alguns casos”, finaliza Cristiane.

Fonte: O Sul

Vestibular Unijuí 2022

14 de outubro de 2021
Copyrights 2018 ® - Todos os direitos reservados