Comunismo na Coreia do Norte proíbe atividades rotineira – NoroesteOnline.com

Comunismo na Coreia do Norte proíbe atividades rotineira

29 de agosto de 2018
Compartilhar
  • 11
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    11
    Shares

Você já ficou intrigado com as diversas histórias que falam sobre a Coreia do Norte? Um dos regimes mais secretos e cruéis do mundo tem suas verdades expostas por espiões e desertores.

Prepare-se para se assombrar com as regras absurdas impostas pelo ditador Kim Jong Un com essa lista das 30 atividades rotineiras que são ilegais na Coreia do Norte.

Ligações internacionais: A punição para falar com o resto do mundo é a morte! Muitas pessoas foram executadas por tentar falar com seus familiares na Coreia do Sul.

Ter im IPhone: Ou Android ou um computador. Tudo que for eletrônico e do ocidente não pode.

Ouvir música: Todas as músicas permitidas são aquelas que glorificam o regime. Escutar música internacional é pena de morte!

Falar mal da propaganda nacionalista: Falar mal das propagandas do regime comunista te levam a décadas de trabalho forçado.

Chamar o país de Coreia do Norte: Eles se consideram a verdadeira Coreia, então o nome oficial é “República Popular Democrática da Coreia”. E é bom que você use esse nome enquanto estiver no país!

Fotografar: Essa regra serve para os turistas. Você não pode tirar foto de tudo que quiser.

Dirigir: Não é permitido que as pessoas se movam livremente no país. Na verdade, existe menos de 1 carro para cada mil habitantes.

Álcool: Existem apenas dias específicos que os cidadãos podem beber. Em 2012, um oficial militar foi executado por beber durante o luto de 100 dias da morte de Kim Jong II.

Cortes de cabelo: Todo penteado tem que ser aprovado pelo governo, e existem 28 cortes permitidos.

Deixar o país: Se o cidadão tentar fugir e for pego, ele será trazido de volta ao país e, junto da sua família, será executado.

Sair do hotel à noite: Ao anoitecer, os turistas são deixados no hotel com a regra específica de não sair do local até a manhã seguinte, quando o guia retornará para passear com eles.

Andar desacompanhado: Na verdade, o turista não pode estar sozinho em hipótese nenhuma durante toda sua estadia no país.

Falar com estrangeiros na rua: Os moradores são proibidos de falar com os estrangeiros na rua e vice-versa. Até mesmo estrangeiros que moram no país não podem usar transporte público desacompanhados e têm que colocar os filhos em escolas especiais. Tudo para evitar o contato com os moradores locais.

Viver em Pyonyang: O governo decide quem vive na capital e, claro, são admitidas as pessoas com melhores contatos.

Ter religião: Como um Estado ateísta, a Coreia do Norte não pega leve com práticas religiosas. Em 2013, 80 cristãos foram publicamente executados em um estádio porque tinham bíblias.

Internet: As pessoas só podem acessar sites patrocinados pelo Estado. Tentar pular o firewall vai…Bom, você já pode imaginar.

Usar Jeans: A população está proibida de usar jeans porque a calça é associada a pior inimiga da Coreia do Norte: os Estados Unidos.

Ler livros: Se você aparecer na Coreia do Norte com qualquer livro, mesmo que seja um guia turístico, se prepare. Eles não pegam leve com “propaganda estrangeira”.

Assistir TV: Os cidadãos só são permitidos assistir um canal: o do Estado. Centenas de pessoas foram executadas por assistir canais da Coreia do Sul.

 

 

Vestibular de Verão 2019 UNIJUÍ

9 de outubro de 2018
Copyrights 2018 ® - Todos os direitos reservados
Skip to content