Expedição Fuscamérica encerra incursão pela Rússia e nove países da Europa – NoroesteOnline.com

Expedição Fuscamérica encerra incursão pela Rússia e nove países da Europa

21 de agosto de 2018
Compartilhar
  • 5
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    5
    Shares

Depois de 65 dias e 13 mil quilômetros percorridos, a Expedição Fuscamérica chega ao fim. A aventura que começou na Rússia – ainda antes da abertura da Copa do Mundo – e cruzou por outros nove países da Europa, agora se transformará em livro. A expectativa é de que o lançamento ocorra até dezembro. Será mais um convite para embarcar no Segundinho e reviver cada detalhe dessa incursão, que fincou o olhar sobre o lado B do mundo. É como se, de novo, o Fusca 68 deixasse o solo pelotense e abrisse as portas para milhares de pessoas viverem um mesmo sonho.

Foi assim durante os 65 dias. Em manifestações nas redes sociais, não faltaram palavras de entusiasmo. De encorajamento. De realização coletiva. E até sugestões para a Expedição ganhar as telonas do cinema, em documentário.

Em carta dedicada ao Segundinho, o fotógrafo Nauro Júnior, idealizador do projeto, resume: “Um velho Fusca é o que basta para me sentir um rei”, descontrai. O carro antigo, com reboque e identificado com a bandeira do Brasil, despertou curiosidades. E, ainda que muitas vezes o idioma não permitisse palavras, mímicas e aplicativos nos celulares ajudavam a quebrar barreiras. Foi assim o tempo todo. Mesmo diante de imprevistos. De um pneu furado. De um eixo quebrado.

 

Expedição Fuscamérica na Europa - Breslávia.jpg

(Foto: Gabi Mazza)

Ao estar de volta no Areal Fundos, possivelmente no final de outubro, Segundinho trará peças russas, letãs, europeias… Provas dos amigos conquistados ao longo do percurso e da solidariedade encontrada em doses elevadas nos momentos de apuros. “É um símbolo do quanto a gente é vulnerável às surpresas no caminho”, reforça.

 

Expedição Fuscamérica na Copa_2965

(Foto: Caio Passos)


O segredo é planejamento
Para tornar realidade projetos pessoais, uma palavra não pode faltar na bagagem: planejamento. Você só precisa definir o objetivo que irá perseguir e dimensioná-lo. Foi o que o fotógrafo Nauro Júnior fez, ao estabelecer orçamento e recorrer ao financiamento coletivo, que o permitisse cruzar o oceano e experimentar o improvável. E deu certo.

Na primeira etapa da Expedição, na Rússia, Nauro esteve acompanhado do copiloto Caio Passos, antigo companheiro de viagens. Em Riga, capital da Letônia, era hora de revezamento. O editor de imagens retornava ao Brasil e chegavam a mulher de Nauro, a jornalista Gabriela Mazza, e a filha Sofia, de 13 anos.

Em família, aprontavam-se para seguir a aventura, vivenciada em velocidade máxima de 80 km/h. Entre as diversas experiências guardadas na memória afetiva, os sinuosos Alpes austríacos, a ousadia de atravessar o túnel de Fórmula 1 em Mônaco, o acampamento em uma montanha na Espanha… “O mais importante não era chegar ao destino e, sim, as pessoas no caminho”, reforça Gabi. São os encontros que ficam.

 

Expedição Fuscamérica na Europa - Porto de Santander - Espanha

(Foto: Divulgação)

O próximo destino da Expedição? Não está definido. Independentemente do trajeto a ser percorrido, há uma convicção: a essência de quem volta não é mais a mesma. No roteiro, desprendem-se medos, angústias, incertezas. E em casa, na palafita, às margens do Arroio Pelotas, fica uma lição. Não só para eles: é possível traçar um sonho. E realizar. Ainda que pareça impossível.

 Saiba mais da Expedição

– Pela Rússia: 8 mil quilômetros – Nauro Júnior e Caio Passos

Algumas cidades: Saint Petersburgo, Moscou, Samara e Kazan

– Pela Europa: 5 mil quilômetros – Nauro Júnior, Gabi Mazza e Sofia

Nove países: Letônia, Lituânia, Polônia, República Tcheca, Alemanha, Áustria, Itália, França e Espanha

 

Aguarde os lançamentos!

A Expedição #Fuscamericanarussia e #Fuscamericanaeuropa se transformará em livro, a ser publicado pela Satolep Press. A expectativa é de que um segundo título, também possa ser lançado até o final do ano, em uma parceria entre Gabi Mazza e Sofia. Juntas, mãe e filha devem criar obra dirigida ao público infantil. Como personagem principal, ele: o Fusca.

 

Relembre

A Expedição Fuscamérica também já passou por sete países da América do Sul, em cinco anos: Uruguai, Argentina, Chile, Bolívia, Peru, Paraguai e Brasil, além da Antártica. Sempre com o Segundinho no comando.

Plano de Desenvolvimento Institucional Unijuí

30 de junho de 2019
Copyrights 2018 ® - Todos os direitos reservados
Skip to content