HCI começa a implantação do protocolo de sepse nas unidades – NoroesteOnline.com

HCI começa a implantação do protocolo de sepse nas unidades

21 de março de 2019
Compartilhar
  • 381
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    381
    Shares

Nesta semana, no auditório do Hospital de Caridade de Ijuí(HCI) foi ministrado pela médica intensivista Joise Wottrich, uma capacitação sobre a Implantação do Protocolo de Sepse para Unidades de Internação, tendo como público os profissionais de Enfermagem e Fisioterapia da instituição hospitalar. A sepse era conhecida antigamente como septicemia ou infecção no sangue. Hoje é mais conhecida como infecção generalizada. Por vezes, a infecção pode estar localizada em apenas um órgão, como por exemplo, o pulmão, mas pode provocar uma resposta com inflamação generalizada na tentativa de combater o agente da infecção e este fato pode vir a comprometer o funcionamento de vários dos orgãos do paciente.

O HCI ampliando seu quadro de referências em tratamento de Saúde, vai ao encontro com esta realidade global e criou há 2 anos, a equipe da Sepse. Após ter sido realizado um estudo com análise da prevalência da Sepse na emergência do HCI, a equipe embasada pelo Instituto Latino Americano da Sepse, o ILAS, implementou o protocolo de diagnóstico e tratamento precoce. Este grupo é composto por médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem devidamente capacitados.  “Os resultados são animadores e provam que a sistematização da assistência à sepse, diminuí a mortalidade e tempo de internação hospitalar, pois uma infecção diagnosticada e tratada precocemente responde melhor ao tratamento”, avalia a médica intensivista do HCI.

A partir de agora, o protocolo vai contemplar também todas as Unidades de Internação do HCI. A Sepse pode ser definida como a reposta sistêmica a uma doença infecciosa, seja ela causada por bactérias, vírus, fungos ou protozoários. Manifestando -se como diferentes estágios clínicos de um mesmo processo fisiopatológico. ” É um desafio praticamente para todas as especialidades médicas, dada a necessidade da detecção precoce e o tratamento correto”, resume a médica.

Pós-Graduação Unijuí

3 de dezembro de 2018
Copyrights 2018 ® - Todos os direitos reservados
Skip to content