Lavouras de trigo apresentam bom desenvolvimento no Rio Grande do Sul – NoroesteOnline.com

Lavouras de trigo apresentam bom desenvolvimento no Rio Grande do Sul

9 de setembro de 2019
Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A mais recente edição do “Informativo Conjuntural da Emater/RS-Ascar” aponta que as lavouras de trigo apresentam bom desenvolvimento no Rio Grande do Sul. Cerca de 59% das áreas plantadas estão em fase de desenvolvimento vegetativo (perfilhamento e alongamento do colmo), 32% na etapa de floração e 9% em enchimento do grão.

“Nesta safra, a área estimada para o cultivo do trigo no Estado é de 739,4 mil hectares”, informou o site do governo gaúcho. Isso corresponde a 37% do total de plantio com o grão em todo o Brasil.

Já a área gaúcha cultivada com canola corresponde a 92,9% da área estimada para o País pela Conab (Companhia Nacional de Abastecimento) em agosto de 2019. A estimativa da Emater para o plantio da cultura nesta safra é de 32,7 mil hectares, com rendimento médio de 1.258 quilos por hectare.

Dentre as lavouras do Estado, 3% delas se encontram na fase de desenvolvimento vegetativo, 33% em floração, 55% na fase de enchimento do grão, 7% maduro por colher e 7% colhido. As regiões da Emater/RS-Ascar principais produtoras dessa oleaginosa são Santa Rosa, Ijuí, Santa Maria, Bagé e Frederico Westphalen, que correspondem a 93% da área cultivada com a canola no Rio Grande do Sul.

A área cultivada com cevada no Estado corresponde a 36,6% da área estimada para o Brasil. O levantamento aponta uma área implantada de 42,4 mil hectares, com rendimento médio de 2.073 quilos por hectare. Em 62% das lavouras, a fase é de desenvolvimento vegetativo, 28% delas estão em fase de floração e 10% na fase de enchimento do grão. De modo geral, o desenvolvimento das lavouras no Estado é considerado bom.

A área estimada pela Emater com plantio de aveia branca para grão é de 299,86 mil hectares, com produtividade esperada de 2.006 quilos por hectare. A área cultivada com aveia no Rio Grande do Sul corresponde a 78,8% da área estimada pela Conab para o Brasil (agosto/2019). No Estado, 18% das lavouras encontram-se na fase de desenvolvimento vegetativo, 36% em floração, 38% na fase de enchimento do grão, 5% maduro por colher e 3% das lavouras foram colhidas.

Olerícolas

Já sobre as olerícolas, na Região Nordeste do Estado, administrativa da Emater de Passo Fundo, as lavouras de alho estão em estádio de desenvolvimento vegetativo. O desenvolvimento ficou prejudicado pela falta de umidade no solo, e vários produtores utilizaram equipamentos de irrigação nas lavouras. A chuva de sábado minimizou os problemas relacionados à baixa umidade do solo.

Na mesma região, as lavouras de cebola estão em fase de desenvolvimento vegetativo, com plantio e transplantio concluídos. O clima foi desfavorável devido à baixa umidade do solo, que afetou o desenvolvimento normal da cultura e favoreceu a ocorrência de mosca da cebola nas lavouras transplantadas. A falta de chuva fez com que vários produtores iniciassem a utilização de sistemas de irrigação nas lavouras; no sábado choveu 30 mm, favorecendo a cultura.

No Planalto Médio, o plantio da batata foi concluído, apesar da baixa umidade do solo. A área cultivada é 10% superior à da safra passada. Ainda não é possível avaliar os danos ocasionados pelas últimas geadas nas áreas plantadas precocemente. Muitos produtores realizaram irrigação das lavouras devido à falta de umidade. Porém, no dia 31 de agosto (sábado) ocorreu uma boa precipitação (30 milímetros), o que beneficiou o desenvolvimento da cultura.

Fonte: O Sul

Workshop de Ideação e Intervenção Urbana Binacional

16 de setembro de 2019
Copyrights 2018 ® - Todos os direitos reservados
Skip to content