O futuro é agora: incubada da Criatec pretende levar agricultura 4.0 para pequenos produtores – NoroesteOnline.com

O futuro é agora: incubada da Criatec pretende levar agricultura 4.0 para pequenos produtores

26 de junho de 2019
Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A tecnologia sempre foi e é uma aliada do produtor em todas as etapas da produção de alimentos. E a tecnologia de informação, o uso de dados para a tomada de decisões são as novas fronteiras, otimizando processos e a rentabilidade, o que também recebe o nome de agricultura 4.0. Com o objetivo de garantir maior eficiência na agricultura, a AgexTec, empresa incubada na Criatec atua no mercado regional com tecnologia de ponta.

Segundo Cesar Augusto Fensterseifer, sócio-diretor da empresa, muitos produtores têm prejuízos pela dificuldade de acesso à tecnologia e falta informações das lavouras. “Em Ijuí, por exemplo, estimamos que só por uma falta de análise adequada de solos, muitos agricultores acabem cometendo erros que levam a perdas de produtividade. Muito dinheiro deixa de circular, por consequência, na economia local, sem falar na sustentabilidade da lavoura e renda do produtor”, observa.

Para atacar este problema, a AgexTec oferece ferramentas digitais capazes de aumentar a assertividade do planejamento agrícola. A partir de um software desenvolvido pela Next Season Systems (Nebraska, EUA), fruto de parte da pesquisa de Doutorado de Cesar, o sistema concentra os últimos avanços da pesquisa agrometeorológica, e, por meio de um aplicativo, avalia as características das lavouras e apresenta sugestões de manejo de fácil entendimento, revertendo os desperdícios em maior rentabilidade para os produtores.

A partir de coletas de solos (0-40cm), o aplicativo testa exaustivamente doses de corretivos, fertilizantes (N-P-K), elementos secundários (Ca, Mg e S), e micronutrientes (B, Zn, Cu, Mo, Mn, Fe), e ao final apresenta as combinações que obtiveram os maiores rendimentos. “Nosso software se aproveita do alto nível tecnológico, para, a partir de apenas uma amostra de solos, obter boa representatividade das condições das lavouras, reduzindo muito os custos do processo. A partir de um smartphone, conseguimos fornecer informações valiosas e democratizar tecnologias antes só disponíveis para grandes produtores rurais. Com essa ferramenta, garantimos menor desperdício na seleção de fertilizantes, mais segurança na tomada de decisões, e suporte para reduzir compras de insumos desnecessários, personalizando e otimizando cada lavoura da sua propriedade”, complementa.

Pequenos Produtores de Ijuí

A empresa busca viabilizar a atuação com pequenos produtores de Ijuí, no intuito de elevar a rentabilidade das lavouras locais, bem como a renda média do produtor e a injeção de dinheiro na economia da cidade. A tecnologia já foi apresentada para a Prefeitura de Ijuí em reunião com a participação do vice-prefeito e secretário de agricultura, senhor Valdir Zardin, juntamente com o secretário de desenvolvimento econômico de Ijuí, senhor Antônio Tâmbara, acompanhados de Ubiratan Erthal. Também já estão sendo programadas agendas com outras entidades com atuação na agricultura, como o Sicredi, em busca de viabilizar parcerias para ampliar a atuação.

Em estimativas para o projeto, em 22 propriedades (1 lavoura de 35 há/propriedade), quase R$ 1 milhão de reais pode estar sendo perdido por falta de informações da lavoura. “As tecnologias capazes de reduzir esses desperdícios são frutos de mais de 60 anos de pesquisa nos Estados Unidos, porém, sempre encontraram dificuldades para sair do experimento e chegar ao pequeno e médio agricultor de forma prática”, observa.

Vestibular de Verão UNIJUÍ 2020

30 de setembro de 2019
Copyrights 2018 ® - Todos os direitos reservados
Skip to content