18 de maio – Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes – NoroesteOnline.com

18 de maio – Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes

18 de maio de 2020
Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O “Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes”, instituído pela Lei Federal 9.970/00, no dia 18 DE MAIO, é uma conquista que demarca a luta pelos Direitos Humanos de Crianças e Adolescentes no território brasileiro.  Este ano novamente se faz necessário  falar sobre o tema: violência sexual contra crianças e adolescentes. O ano de 2020 está sendo marcado pela pandemia do novo coronavirus, que ceifa vidas, que nos reclusa em nossas casas, que nos amedronta. A possibilidade de sermos contaminados pelo Covid-19, ou que alguém que nos é próximo seja, gera um sentimento de insegurança. Mas o que isto tem haver com a luta de 18 de maio?

O que existe de comum é o medo, a insegurança, o perigo, o ceifar de vidas. A violência sexual gera para, além disto, a constante falta de esperança, a dificuldade em vislumbrar, planejar e organizar os sonhos e projetos futuros.

Em meio a tantos apelos para que as pessoas  adotem medidas protetivas a equipe do Centro de Referência Especializado de Assistência Social – CREAS gostaria de lembrar a comunidade que a violência em todas as suas formas também pode ser prevenida, evitada e, quando isto não for possível, ela pode ser superada. Em Ijuí, as vítimas de violência são atendidas preferencialmente no CREAS que, através de acompanhamento especializado trabalha buscando o rompimento do ciclo da violência, ou seja, que ocorram reorganização e superação da situação sofrida. Trabalha-se com a perspectiva que as vítimas possam dar continuidade as suas vidas, construindo sua história com dignidade.

O CREAS Ijuí iniciou suas atividades em 2006 e, desde então, vem realizando campanhas de conscientização sobre o tema violência, em especial as alusivas ao dia 18 de maio. A partir destas tentativas de conscientizar a população, é notável a diminuição do número de casos. Neste sentido, é ressaltado  a importância de, mesmo sem ser viável a realização de um evento físico em alusão ao 18 de maio, em darmos visibilidade ao tema violência sexual, grifando as palavras prevenção, cuidado e proteção. 

No ano de 2019 foram realizados 428 atendimentos, dos quais apenas em torno de 16% representa crianças e adolescentes vítimas de abuso ou exploração sexual, num total de 71 casos. Cabe salientar que nem todos esses casos de abuso sexual foram comprovados, isto é, alguns casos se configuraram como falsas acusações, em situações de instauração de Alienação Parental, em disputas familiares, além de casos de estupro de vulnerável.

Em tempos de “FIQUE EM CASA” é possível perceber dois movimentos: a possibilidade de aumento de situações de violência física e psicológica pelo momento de estresse e ansiedade que os núcleos familiares estão vivenciando. Por outro lado, o ficar em casa pode ser uma oportunidade de aproximação dos adultos com as crianças e adolescentes, fortalecendo os vínculos afetivos e criando um espaço de confiança e segurança no qual a violência sexual encontra dificuldades em instaurar-se.

A violência sexual, na maioria dos casos, acontece dentro de casa e, é antecedida pela negligência, familiar ou comunitária, ou seja, pela falta de cuidado e proteção. ESQUECER É PERMITIR, LEMBRAR É COMBATER!

Fonte: CREAS- Ijuí.

EaD UNIJUÍ – 100% a distância

12 de maio de 2020
Copyrights 2018 ® - Todos os direitos reservados
Skip to content