CMT trabalha permanentemente na manutenção da sinalização viária em Santo Ângelo - NoroesteOnline.comNoroesteOnline.com ">

CMT trabalha permanentemente na manutenção da sinalização viária em Santo Ângelo

6 de abril de 2021
Pintura de faixas de pedestres e outras indicações de trânsito garantem segurança ao sistema viário de Santo Ângelo
A Coordenadoria Municipal de Trânsito (CMT), vinculada à Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano, trabalha diuturnamente na manutenção da sinalização viária do perímetro urbano, com pinturas indicativas horizontais e instalação de novas placas.
Além do trabalho diurno em ruas e avenidas dos bairros da cidade, a equipe atua à noite, entre 19 e 22 horas, aprimorando a sinalização nas vias centrais, em locais com grande fluxo de veículos e pedestres, com a pintura de faixas de segurança, lombadas, divisões de fluxos, estacionamentos, entre outros.
Conforme o coordenador do CMT, Nelson Koch, a manutenção contínua é realizada desde janeiro.
De acordo com o secretário municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano, Francisco da Silva Medeiros, o objetivo da ação contínua de revitalização da sinalização é proporcionar mais segurança aos pedestres e condutores. “A determinação para a manutenção das sinalizações viárias é do prefeito Jacques Barbosa, que afirma que revigorar a sinalização e melhorar a visibilidade das faixas gera ainda mais conforto e garante mais segurança para quem utiliza diariamente as vias do município”, assinalou.
Para o prefeito, é importante proporcionar aos motoristas e pedestres, segurança no sistema viário. “São ações de prevenção de acidentes, preservando a vida dos usuários dos sistemas de mobilidade urbana. É fundamental mantermos a sinalização revitalizada, e estamos trabalhando permanente para isso, em todas as ruas da cidade”, disse Jacques.
SINALIZAÇÃO VERTICAL
Koch revela que a CMT tem trabalho na reposição de novas placas de sinalização em diferentes áreas do perímetro urbano. Segundo o coordenador, o vandalismo e o furto de placas indicativas é o que mais preocupa o setor. “A partir do furto ou da ação de vândalos, a placa precisa ser reposta, gerando prejuízo para o município, pois a sinalização vertical precisa ser instalada nova, em função da exigência do Código Brasileiro de Trânsito”, esclareceu.
Em 2018, recorda Koch, em uma única ocorrência, foram retiradas das ruas de santo Ângelo 60 placas indicativas. Mais recentemente, em atendimento a uma ocorrência, a Patrulha Ambiental da Brigada Militar apreendeu cinco placas com nomes de ruas danificadas, furtadas de ruas da cidade.
Fotos: Fernando Gomes

Saia da zona de conforto: faça pós-graduação Unijuí

23 de fevereiro de 2021
Copyrights 2018 ® - Todos os direitos reservados