Guaraná e açaí podem desacelerar o envelhecimento da pele - NoroesteOnline.comNoroesteOnline.com ">

Guaraná e açaí podem desacelerar o envelhecimento da pele

16 de outubro de 2021

Mais do que compor o cardápio de quem busca por energia e disposição, o guaraná e o açaí também podem ser grandes aliados da beleza. Isso porque uma pesquisa inédita realizada no Amazonas, pela doutora Ednea Ribeiro, descobriu que um extrato combinado dos dois frutos favorece a desaceleração do envelhecimento da pele e ainda oferece benefícios diretos para feridas de difícil cicatrização.

Para chegar à descoberta, o trabalho científico utilizou resíduos do pó do açaí e da semente do guaraná, frutos nativos da floresta amazônica. “O conjunto dos resultados apontou que o extrato combinado desses frutos possui grande efeito cicatrizante, com potencial aplicação no tratamento de feridas crônicas e também da fibrose e cicatrizes patológicas (hipertróficas)”, afirmou Ednea.

Segundo a cientista, muitos frutos amazônicos podem auxiliar na saúde e na longevidade humana, e representam um enorme potencial econômico. Em sua pesquisa, ela também conduziu análises complementares onde combinava óleos de copaíba e andiroba, ingredientes que já são amplamente utilizados na indústria de dermocosméticos.

Benefícios

A dificuldade em regenerar feridas é um drama comum vivido especialmente por pacientes idosos. Isso acontece porque o processo de envelhecimento diminui a capacidade regenerativa das células e, consequentemente, dificulta a cicatrização de feridas, como explica Ednea Ribeiro.

“O envelhecimento biológico tem um profundo impacto na pele, que é o maior órgão do nosso corpo. Ele leva a uma desestruturação da pele e, com isto, idosos acabam desenvolvendo uma série de disfunções, incluindo maior dificuldade de cicatrização e regeneração”, aponta a especialista.

De acordo com a pesquisadora, muito além da questão estética, a pele também desempenha funções essenciais para a preservação da saúde, protegendo contra os raios ultravioletas (UV), evitando infecções por microrganismos e regulando a nossa temperatura corporal.

A exposição provocada por ferimentos não cicatrizados torna o corpo mais vulnerável a microorganismos maléficos, representando um grande risco em casos de lesões severas. Portanto, o composto de açaí e guaraná pode ser uma nova aposta importante para ajudar na cicatrização cutânea de forma mais efetiva.

Embora possa beneficiar pessoas que sofrem com feridas crônicas, outro grande benefício do extrato combinado de açaí e guaraná está na sua ação contra o envelhecimento da pele. Dessa forma, o composto pode ser utilizado em uma série de produtos cosméticos, mais voltados para o segmento de beleza e cuidados diários.

Além do potencial econômico, a cientista ressalta que a pesquisa também promove atenção sobre produtos que são descartados incorretamente pela indústria. “Esses resultados são inovadores e abrem a possibilidade para o uso deste material, que hoje não tem valor econômico agregado, e é um problema ambiental no seu descarte pela indústria de cosméticos e dermatológicos”, diz.

Fonte: O Sul

Vestibular Unijuí 2022

14 de outubro de 2021
Copyrights 2018 ® - Todos os direitos reservados