Jornais impressos perdem cada vez mais espaço para os virtuais – NoroesteOnline.com

Jornais impressos perdem cada vez mais espaço para os virtuais

9 de fevereiro de 2019
Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O fim do jornal impresso não tem data para ocorrer, mas a diminuição na tiragem ocorre de forma significativa e mais, alguns grandes jornais do passado, já fecharam as portas. O jornal A Razão, um dos mais tradicionais do interior do Estado, com ampla circulação em Santa Maria, que chegou a ter tiragem de mais de 60 mil exemplares por dia, já fechou as portas. Em Erechim aconteceu situação similar, onde um Grupo de Mídia que até hoje mantém jornal em circulação em Passo Fundo e Carazinho, no ano passado extinguiu por completo o periódico de Erechim.

O jornal O Sul, que tinha ampla circulação em Porto Alegre e na região metropolitana também fechou o impresso e permaneceu apenas com o virtual. Grandes jornais como a Zero Hora, que já teve mais de 380 mil exemplares de tiragem, em 2017, o revés, o próprio jornal informava uma tiragem de 205 mil exemplares por dia. Jornais do interior, em cidades com menos de 100 mil habitantes, onde a tiragem varia de 500 a 3.000 exemplares de acordo com a periodicidade do jornal, alguns bi ou trissemanais, poucos diários e a maioria semanal, ainda se mantém em virtude da proximidade com seu público, no entanto, de acordo com informações do Instituto Verificar de Circulação – IVC a tendência é de diminuição da tiragem, até a migração para o meio virtual ou mesmo o fechamento da empresa.

O contraponto se dá nos meios virtuais de comunicação, sejam eles sites de notícias, rádios web ou tv web. Com a melhoria da qualidade na internet e também nos equipamentos eletrônicos, com amplo acesso a internet pela telefonia celular, tablets, notebooks e computadores a facilidade em ler, ver ou ouvir as notícias pela internet tem atraído um imenso público, das mais variadas idades e classes sociais. Outro fator preponderante é o acesso gratuito a maioria dos jornais online, já que apenas as grandes empresas cobram para que o leitor possa acessar as matérias, mesmo assim, a cobrança é um valor inferior a assinatura do jornal impresso, por exemplo.

Outro ponto positivo dos jornais virtuais em comparação ao impresso é a instantaneidade da notícia, que muitas vezes é mais rápido até mesmo que a TV. Ou seja, o leitor tem na mão a foto, vídeo, texto do final de um jogo por exemplo, enquanto no jornal impresso, na melhor das hipóteses, só teria no dia seguinte. Além disso, o leitor pode acessar de qualquer lugar e ter as informações de sua cidade na palma da mão, quando quiser e quantas vezes quiser.

Os sites, portais e jornais eletrônicos também são atrativos para investidores, já que o acesso dos portais são maiores que 95% a tiragem de jornais, mesmo portais pequenos e de cidades interioranas. Enquanto um jornal do interior imprime cerca de 1.000 jornais no final de semana, um site atinge mais de 20 mil pessoas em um único dia, em média.

Plano de Desenvolvimento Institucional Unijuí

30 de junho de 2019
Copyrights 2018 ® - Todos os direitos reservados
Skip to content