Mexa-se! Passar nove horas por dia sentado aumenta risco de morte – NoroesteOnline.com

Mexa-se! Passar nove horas por dia sentado aumenta risco de morte

26 de agosto de 2019
Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Longas horas no trabalho sentado na frente do computador, fazendo relatórios e esquecendo de mexer o corpo. Se você é do tipo que gosta ou não consegue largar um pouco a cadeira do trabalho, saiba que está na hora de se exercitar.

Sim, levante e pegue um copo d’água ou ande um pouquinho depois de ler esse texto. Um novo estudo publicado no BMJ (British Medical Journal) mostrou que passar mais de nove horas e meia por dia sentado aumenta o risco de morte. A boa notícia é que basta praticar uma atividade física de qualquer intensidade para melhorar sua expectativa de vida e reverter esse quadro.

Como o estudo foi feito

Os autores analisaram oito estudos com 36.383 participantes com 40 anos ou mais por uma média de seis anos. Em todos os trabalhos de pesquisa, os voluntários usaram dispositivos vestíveis que rastreavam atividades nos períodos em que estavam acordados.

Os pesquisadores consideravam todas as atividades que os voluntários faziam ao longo do dia: correr, caminhar, cortar grama, cozinhar e até lavar louça. Eles descobriram que qualquer nível de atividade física, independentemente da intensidade, estava associado a um menor risco de morte. Mas o trabalho científico também trouxe um dado bem preocupante: passar muitas horas do dia sentado foi associado a um aumento significativo de morte.

Alerta

No passado, autoridades alertaram que quatro em cada em cada cinco pessoas correm risco de morte prematura por ataque cardíaco ou derrame. Na Inglaterra, por exemplo, cerca de 24 mil mortes a cada ano ocorrem em pessoas com menos de 75 anos e 80% delas poderiam ser evitadas.

Cérebro

É difícil encontrar alguém que não passe horas sentado, seja diante de uma tela de computador ou no sofá, assistindo às séries favoritas. Mas, apesar de ser parte da rotina, o hábito pode causar danos à saúde.

De acordo com uma nova pesquisa publicada no Journal of Applied Physiology, o período sem movimento retarda fluxo sanguíneo vital para o cérebro – criando potenciais consequências para o bem-estar a longo prazo.

Especificamente, a diminuição do fluxo pode afetar a função cognitiva e aumenta a probabilidade de doenças neurodegenerativas, como o Alzheimer. Mas os pesquisadores também chegaram à uma conclusão positiva: caminhar por apenas 2 minutos a cada meia hora pode compensar os danos, restaurando a circulação saudável.

Vestibular de Verão UNIJUÍ 2020

30 de setembro de 2019
Copyrights 2018 ® - Todos os direitos reservados
Skip to content