Mutirão contra a dengue recolhe entulhos em Santo Ângelo - NoroesteOnline.comNoroesteOnline.com ">

Mutirão contra a dengue recolhe entulhos em Santo Ângelo

23 de fevereiro de 2021
Ação aconteceu nos bairros União e Harmonia. Na próxima semana será realizado o levantamento que aponta o índice de infestação do mosquito transmissor da doença na cidade
O Governo Municipal de Santo Ângelo, por meio das secretarias municipais de Saúde e Meio Ambiente, está realizando mutirões de combate a dengue. O trabalho foi iniciado na quarta-feira (17) e atingiu os bairros União e Harmonia.
De acordo com a coordenadora da Vigilância Ambiental, Selenir Arruda, primeiro os agentes visitaram as residências, eliminando criadouros ou situações que acumulem água e possam ser propícias para a proliferação do mosquito transmissor da dengue, zika, chikungunya e febre amarela urbana. Também foi avisado aos moradores que aqueles que possuíam entulhos ou materiais para descarte poderiam colocar em frente às casas para o recolhimento, que foi realizado nesta sexta-feira (19).
Selenir destaca que a ação é preventiva. Neste verão, Santo Ângelo teve apenas um caso suspeito de dengue, que não se confirmou. “No ano passado tivemos 493 casos e dois óbitos. Por isso, a importância da ação preventiva. Os casos costumam aparecer em maior número entre os meses de dezembro e março”, afirma.
LEVANTAMENTO
Na próxima semana a equipe da Vigilância Ambiental irá realizar o Levantamento de Índice Rápido para o Aedes aegypti (LIRAa). O levantamento mais recente foi realizado entre 7 e 12 de dezembro do ano passado, apontando 2,14% de infestação.
O LIRAa é uma atividade que foi desenvolvida pelo Ministério da Saúde em 2002. Ela permite a identificação de áreas com maior proporção/ocorrência de focos, bem como dos criadouros predominantes, indicando o risco de transmissão de dengue, febre de chikungunya e zika vírus. A atividade é realizada por meio da visita a um determinado número de imóveis do município, onde ocorre a coleta de larvas para definir o Índice de Infestação Predial (IIP).
Segundo o Ministério da Saúde, a classificação quanto ao risco é a seguinte: de 0 a 0,9% – baixo risco; entre 1,0 e 3,9 %– médio risco; e acima de 4% considera-se alto risco de infestação.
O levantamento é realizado com visitação de cinco mil imóveis e os quarteirões onde serão visitados são sorteados.
Na semana posterior, os mutirões serão retomados com visitas nos bairros Rosenthal, Santo Antônio e Boa Esperança.
Texto: Hogue Dorneles
Fotos: Fernando Gomes

Saia da zona de conforto: faça pós-graduação Unijuí

23 de fevereiro de 2021
Copyrights 2018 ® - Todos os direitos reservados