Preservação de patrimônio cultural inspira TCC de Arquitetura e Urbanismo na Unijuí - NoroesteOnline.comNoroesteOnline.com ">

Preservação de patrimônio cultural inspira TCC de Arquitetura e Urbanismo na Unijuí

2 de fevereiro de 2021

O Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) do acadêmico de Arquitetura e Urbanismo da Unijuí, João Vicente Machado Schmitz, é resultado de uma identificação com a temática que sempre esteve presente em sua vida: a história da colonização de Ijuí. Sob a orientação da professora Bruna Fuzzer de Andrade, a sua pesquisa tratou da Intervenção no Moinho Glitz S.A.

O acadêmico teve o primeiro contato com a temática na disciplina de Projeto de Arquitetura VI, no 7º semestre do curso, voltada a projetos de intervenção em um bem material existente. Pouco tempo depois, também trabalhou o assunto junto ao Grupo de Pesquisa Espaço Construído: Sustentabilidade e Tecnologias – GTEC, da Unijuí, e, desde então, vem desenvolvendo pesquisas na linha, voltadas à educação patrimonial e preservação de bens de interesse histórico.

“Tenho um grande carinho pelo tema, pois gosto muito de ouvir as histórias que meus pais e meus avós contam sobre Ijuí, de como era a cidade e como ela se desenvolveu. Acho incrível poder imaginar como ela foi concebida, analisando fotografias antigas e relatos. Meus avós maternos eram fotógrafos, então sempre estive em contato com essas imagens, como forma de preservação de visuais urbanos das épocas. Assim, vi a necessidade – e oportunidade – de estudar o tema, pois acho essencial que ele seja colocado em evidência, para que possamos continuar levando a história ao longo dos anos e, de certa maneira, continuar representando da forma mais pura possível, todo o trabalho que os imigrantes tiveram durante e após a Colônia Ijuhy”, explica.

Durante as pesquisas, o acadêmico teve como objetivo salientar a importância da preservação do patrimônio material, especificamente dos objetos construídos, buscando um incremento cultural de Ijuí que, em sua visão, tem grande potencial na área e também no turismo. “Também quis demonstrar as possibilidades plásticas e funcionais, aliando um prédio existente a um contemporâneo. Os estudos de caso são fundamentais durante o processo de TCC, pois podemos analisar, de forma crítica, os projetos arquitetônicos realizados tanto a nível nacional, quanto internacional, buscando evidenciar os acertos de cada um”, comenta.

Segundo João Vicente, a própria união de uma edificação histórica, única e imponente a uma construção contemporânea é um diferencial, além de todos os espaços pensados para reunião de público, como áreas internas e externas, que possibilitam o contato direto entre as pessoas e, também, para a realização de diferentes atividades de cunho cultural, buscando fortalecer o nome que Ijuí carrega, de Capital Nacional das Etnias e Terra das Culturas Diversificadas. “Para mim, trabalhar com intervenção no patrimônio construído é sempre um desafio. Precisamos estar em constante verificação das escolhas que fazemos durante o período do projeto, buscando sempre evidenciar a preexistência, que é a edificação principal, a razão pela qual a intervenção está sendo pensada. Nesse sentido, esse tipo de projeto permite avaliar o edifício, buscando resgatar a história e justificar a necessidade de preservação para que as futuras gerações consigam entender melhor o processo histórico através desses objetos construídos, auxiliando, assim, em uma educação patrimonial. Pretendo trabalhar na área da Arquitetura e Urbanismo e, em paralelo, ampliar o conhecimento em nível acadêmico, buscando um mestrado na área de planejamento urbano ou patrimônio cultural”, finaliza.

Por Evelin Ramos, bolsista de Popularização da Ciência da Unijuí

Saia da zona de conforto: faça pós-graduação Unijuí

23 de fevereiro de 2021
Copyrights 2018 ® - Todos os direitos reservados