“Se eu sofrer impeachment, o mercado entrará em colapso”, disse o presidente norte-americano Donald Trump – NoroesteOnline.com

“Se eu sofrer impeachment, o mercado entrará em colapso”, disse o presidente norte-americano Donald Trump

24 de agosto de 2018
Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O presidente americano Donald Trump afirmou em uma entrevista exibida nesta quinta-feira (23) no programa Fox and Friends, da Fox, que a economia americana pode entrar em colapso se ele for acusado e submetido a um julgamento político. “Se eu for submetido a um impeachment, acredito que o mercado poderia sofrer um colapso. Acredito que todos ficariam muito pobres… Você veria números nos quais você não acreditaria”, disse Trump.

“Não sei como você pode submeter a um impeachment alguém que tem feito um grande trabalho”, afirmou Trump. O presidente insistiu sobre a boa saúde da economia nos EUA, cujo crescimento no segundo trimestre do ano foi de uma taxa anualizada de 4,1%, o que atribuiu às suas políticas de desregulamento e corte de impostos. “Temos a melhor economia que já tivemos na história do nosso país”, disse.

Trump deu a resposta ao ser questionado sobre a possibilidade de democratas venceram as eleições legislativas de novembro, retomando a maioria da Câmara de Representantes, e abrirem um processo de impeachment contra ele.

As especulações de que isso aconteça surgiram depois que seu ex-advogado Michael Cohen afirmou sob juramento que Trump deu instruções para violar as leis de financiamento eleitoral. Na úiltima terça, Cohen se declarou culpado de vários crimes para um juiz federal de Nova York.

Em outro trecho da mesma entrevista, que foi divulgado na quarta, Trump afirmou que soube “mais tarde” dos pagamentos feitos a mulheres que alegam ter tido um caso com ele e que o dinheiro não veio de sua campanha presidencial, o que constituiria uma violação das leis de financiamento, mas do seu bolso.

Segundo Cohen, esses pagamentos foram feitos em coordenação e a pedido do presidente. Em julho, foi divulgado um áudio apreendido pelo FBI, a polícia federal norte-americana, nos escritórios do advogado em que ele e Trump discutem o pagamento que fariam a uma dessas mulheres.

Ex-colaboradores condenados

No mesmo dia em que Cohen se declarou culpado de vários crimes, o ex-chefe da campanha presidencial de Trump, Paul Manafort, foi condenado por 8 das 18 acusações de fraude bancária e fiscal que ele enfrentou num tribunal na Virgínia.

Os dois ex-colaboradores do presidente devem ir para a cadeia por um bom tempo e se juntam a três outros personagens próximos ao republicano que já estão condenados ou se declararam culpados de irregularidades, deixando o mandatário americano numa situação cada vez mais delicada.

Ex-colaboradores presos

O advogado Michael Cohen, de 51 anos, começou a trabalhar para Trump em 2006 como advogado e “fixer”, uma espécie de assistente para resolver problemas, chegando ao cargo de vice-presidente executivo da Organização Trump. Sempre foi um firme defensor de seu chefe, chegando a declarar que “levaria uma bala pelo presidente”.

Paul Manafort, de 69 anos, foi o chefe de campanha do presidente por cinco meses em 2016 durante um período crucial no período que antecedeu a eleição. Ele foi considerado culpado em cinco acusações de fraude fiscal, duas acusações de fraude bancária e uma acusação por não informar uma conta bancária estrangeira.

Michael Flynn, de 59 anos, foi conselheiro de segurança nacional do governo Trump pelo curto período de 23 dias, contrariando conselhos do então presidente Barack Obama, que alertou Trump sobre sua contratação.

Rick Gates, de 46 anos, foi um associado de Paul Manafort por longo tempo. No começo deste mês, ele disse em julgamento que ajudou Manafort a preencher declarações fiscais falsas e não declarou contas bancárias no exterior.

George Papadopoulos, de 31 anos, foi conselheiro de política externa de Trump durante a campanha eleitoral e tornou-se o primeiro de seus assessores a se declarar culpado na investigação de Robert Mueller quando se declarou culpado por mentir sobre suas relações com a Rússia.

Fonte: O Sul

Pós-Graduação Unijuí

3 de dezembro de 2018
Copyrights 2018 ® - Todos os direitos reservados
Skip to content