Vacinação infantil contra pólio e sarampo ocorre em agosto para menores de cinco anos – NoroesteOnline.com

Vacinação infantil contra pólio e sarampo ocorre em agosto para menores de cinco anos

17 de julho de 2018
Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A campanha nacional de vacinação contra a poliomelite e o sarampo ocorre de 6 a 31 de agosto. A mobilização para a campanha foi apresentada nesta terça-feira, 17, em reunião na Secretaria Estadual de Saúde (SES) com a presença de representantes do setor público, entidades privadas e sociedade civil.

As vacinas serão destinadas para quem tem acima de 1 ano de idade até menores de 5 anos, que no Rio Grande do Sul representam 528 mil crianças. A meta é alcançar, ao menos, 95% delas, independente se a caderneta de vacinação estiver em dia ou não.

O secretário de Saúde do Estado, Francisco Paz, salientou na oportunidade o declínio que as coberturas vacinais no país e Estado vem apresentando nos últimos anos. “Esse movimento de afastamento e desinteresse tem como fatores a não ocorrência recente de algumas doenças no Brasil assim como notícias falsas e campanhas mal informadas”, afirmou. “Mas, como ainda são doenças que circulam em outros países, essa baixa cobertura das vacinas nos deixam suscetíveis a reentrada desses vírus”, completou.

O sarampo, por exemplo, não era registrado no Brasil desde 2015. Neste ano, retornou causando mortes no Norte do país. No estado, já foram confirmados sete casos importados de pessoas com viagem à Europa e Amazonas. A pólio, também chamada de paralisia infantil, está erradicada do Brasil desde 1994, o último caso registrado no RS foi em 1983.

A vacina tríplice viral – que protege contra o sarampo, caxumba e rubéola – teve cobertura de 90,5% da primeira dose (aos 12 meses de idade) em 2016 e 78% em 2017. A segunda dose – dada com a tetraviral (que inclui ainda a varicela) aos 15 meses de idade – registrou cobertura de 87% em 2016 e 58,7% ano passado. A vacina da pólio também apresentou cobertura abaixo de 90% nos últimos três anos: 89% em 2015, 84% em 2016 e 81% ano passado.

Para impulsionar a vacinação na campanha do próximo mês, a Secretaria da Saúde conta com o apoio do Rotary Internacional, que tem promovido ações em vários países sobre vacinação desde a década de 1980. Seus distritos, distribuídos em todos municípios gaúchos, darão apoio às secretarias municipais durante a imunização.

Alerta do MP: pais que não vacinam os filhos podem pagar multa e até perder a guarda

O Ministério Público do Rio Grande do Sul divulgou um vídeo para alertar pais e responsáveis sobre a importância da vacinação infantil e as possíveis consequências legais para aqueles que negligenciam as recomendações de imunização. De acordo com a procuradora de Justiça da Infância e Juventude Inglacir Delavedova, estão previstas medidas de responsabilização dos pais por multa administrativa ou até a perda da guarda.

De acordo com a promotora, a motivação para publicar o vídeo veio de uma movimentação percebida nas redes sociais e de fake news difundidas sobre um possível risco de vacinar as crianças.

Com informações de AI Governo RS

EaD UNIJUÍ – 100% a distância

12 de maio de 2020
Copyrights 2018 ® - Todos os direitos reservados
Skip to content