Vereador de Jóia defende a boa política e não a “politicagem” – NoroesteOnline.com

Vereador de Jóia defende a boa política e não a “politicagem”

14 de novembro de 2018
Compartilhar
  • 25
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    25
    Shares

“No Poder Legislativo é que deveria ser discutidas propostas que visem o desenvolvimento e o progresso de nosso município, porém três vereadores líderes de partidos que são oposição tentam fazer um debate eleitoral e não propõe soluções efetivas para os tantos problemas que existem na comunidade, apenas fazem críticas”, disse o vereador José Soleni da Costa Machado, do Partido Progressista, o Zé da Gaita, como é conhecido popularmente em Jóia.

Zé da Gaita é o vereador que mais apresentou Projetos de Leis nessa legislatura, todos visando regrar situações relevantes.

“Na última semana protocolei projetos que obriga a Câmara de Vereadores instalar câmeras de monitoramento na parte externa do prédio e também o ponto biométrico para servidores da casa. Além disso, propus através de indicações a redução de cargos em comissão e efetivos do poder executivo e legislativo. Justifiquei em plenário essa redução dos cargos efetivos e em comissão da Câmara de Vereadores, pois como existem vários cargos criados e que no momento não está sendo usado. Porém num passado bem recente vereadores do PSC e PDT tentaram aprovar a criação de mais 9 (NOVE) cargos comissionados (um para cada vereador), algo inadmissível. Dessa forma indiquei a extinção de tais cargos, pois meu receio é que caso um deles assuma como presidente do legislativo consiga aumentar o gasto com folha de pagamento”, enfatizou.

O edil reiterou ainda que o município de Jóia enfrenta sérios problemas, principalmente em relação às dívidas deixadas por gestões anteriores que ultrapassam quatro milhões de reais (precatórios, rpv, devolução de recursos da saúde, convênios mal executados……), somado a isso se tem estradas em péssimas condições de trafegabilidade que necessitam de investimento urgentemente.

“Os vereadores recebem um bom salário não apenas para apontar o dedo para os problemas. Eu acredito que todo representante do povo tem o dever de propor soluções, dar o bom exemplo e ser coerente. Após um ano, dez meses e quatorze dias de mandato diria que estou tentando fazer minha parte, mas muito decepcionado com a atuação de alguns dos colegas vereadores, eu desejo um debate propositivo e qualificado, mas até agora não está sendo possível”, avaliou Machado.

Pós-Graduação Unijuí

3 de dezembro de 2018
Copyrights 2018 ® - Todos os direitos reservados
Skip to content