Ceriluz comemora 20 anos de geração com aumento de 8,7% na produção – NoroesteOnline.com

Ceriluz comemora 20 anos de geração com aumento de 8,7% na produção

4 de fevereiro de 2020
Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

No ano que completou o vigésimo aniversário da geração própria de energia, a Ceriluz registrou um crescimento de 8,7% em sua produção. No ano passado as usinas administradas pelo Grupo geraram 134,7 milhões de quilowatt-hora (kWh), frente aos 123,9 milhões de 2018. Esse número inclui as produções das Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCHs) José Barasuol e RS-155, estas duas de Ijuí, e as Centrais Geradoras Hidrelétricas (CGHs) Agudo, localizada em Zortéa (SC) e a Nilo Bonfanti, em Chiapetta. O grande destaque em produtividade foi a PCH José Barasuol (foto), maior usina do cooperativismo brasileiro, que sozinha gerou 62,8% de toda a produção, com 84,6 milhões de kWh. Já a PCH RS-155 ficou na segunda posição, com 24,7% dos resultados, tendo gerado 33,3 milhões de kWh.

Entre as Centrais Geradoras Hidrelétricas sobressaiu-se a CGH Agudo, no município de Zortéa, em Santa Catarina, usina pertencente a empresa SPVR Geração e Comercialização de Energia Elétrica Ltda., da qual a Ceriluz Geração possui 40% dos ativos – estando associada a um grupo de investidores catarinenses – e controla toda a geração por meio da sua Central de Operações, em Ijuí. Essa unidade produziu 11,4% da energia do grupo, alcançando uma produção de 15,4 milhões de kWh. A CGH Nilo Bonfanti, usina mais antiga do grupo e que completou 20 anos em 2019, por sua vez, não apresentou resultado tão positivo, uma vez que passou por manutenção para melhorias no primeiro semestre de 2019. Ela representou apenas 1% de toda a produção, com 1,4 milhões de kWh.

As usinas apresentaram um resultado melhor no primeiro semestre de 2019, com a maior produtividade registrada em maio, quando 15,4 milhões de kWh foram gerados pelas usinas. No segundo semestre ocorreu um declínio de produtividade pela escassez de chuvas. O pior resultado ocorreu em setembro, com produção de 6,3 milhões de kWh. No segundo semestre, apenas novembro apresentou uma reação em razão das chuvas mais frequentes, superando os 13,8 milhões de kWh.

O recorde de produção das usinas da Ceriluz foi batido em 2015, quando o Grupo produziu um total de 146,2 milhões de kWh. O fator determinante para essa diferença foi o clima, uma vez que as usinas funcionaram normalmente nos dois períodos. A produção de 2019 também foi superada pelos resultados de 2017, quando as usinas geraram 138,3 mi kWh.

EaD UNIJUÍ – 100% a distância

12 de maio de 2020
Copyrights 2018 ® - Todos os direitos reservados
Skip to content