Corpo de motorista de app desaparecido no RS é encontrado em Santa Catarina – NoroesteOnline.com

Corpo de motorista de app desaparecido no RS é encontrado em Santa Catarina

4 de janeiro de 2019
Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Foi localizado em Santa Catarina, na tarde desta sexta-feira (4), o corpo do motorista de aplicativo Paulo Junior da Costa, 22 anos, desaparecido desde 31 de dezembro. Conforme o comandante regional da corporação no Estado vizinho, coronel Cesar Assunção Nunes, o corpo foi encontrado em uma região de mata em Laguna, a 348 quilômetros de Porto Alegre.

Foram necessárias duas horas para localizar o cadáver, que estava parcialmente enterrado. A área é de difícil acesso. Peritos estão se deslocando de Tubarão para a região. Segundo policiais civis da região, o corpo não foi retirado do local, não sendo possível identificar marcas de agressões.

As buscas contaram com agentes da Polícia Militar, Civil e bombeiros — a Polícia Civil gaúcha que localizou o corpo e informou à corporação do Estado vizinho. Segundo o comandante do Corpo de Bombeiros, o pedido de começar as buscas foi feito pela Polícia Civil gaúcha.

Dois suspeitos foram presos pelo crime — um em Orleans, cidade vizinha de Tubarão, e outro em local não revelado. Um deles com prisão temporária decretada e o outro será autuado em flagrante por homicídio e ocultação de cadáver, o que está sendo feito na tarde desta sexta-feira (4).

Um dos presos confessou à polícia ter matado Nunes e trazido o corpo via rodovia, no carro da própria vítima, um Grand Siena vermelho. Segundo a Polícia Civil, o veículo foi encontrado na tarde de quinta-feira (3) em Orleans.

A delegada Roberta Bertolto, que é responsável pela investigação, afirmou que o inquérito está em sigilo. Às 17h, haverá uma entrevista coletiva para dar detalhes do caso.

Em nota, a Uber lamentou a morte de Nunes e se colocou novamente à disposição da polícia. Leia na íntegra:

“Estamos profundamente entristecidos em saber que Paulo Junior da Costa foi vítima desse crime terrível. Nossa solidariedade e nossos sentimentos estão com a família nesse momento de enorme tristeza e dor. A Uber segue à disposição das autoridades para colaborar com as investigações, fornecendo todos os dados necessários, na forma da lei, e espera que os responsáveis pelo crime sejam punidos.”

Jovem trabalhava em app nas horas vagas
Na segunda-feira (31), o jovem começou a trabalhar às 10h, parou para almoçar e voltou por volta das 13h. Às 15h30min ainda trocou um punhado de mensagens com a namorada. Naquele dia, Lavinia estava trabalhando em uma clínica geriátrica e aguardava por ele para voltar para casa em Guaíba, para se preparar para a virada do ano. Entretanto, ele não apareceu.

Costa era estudante de Engenharia Mecânica na UniRitter, fazia estágio em Guaíba e, nas horas vagas trabalhava para a Uber. O jovem atuava como motorista do app há cerca de um mês.

Em nota, a Uber informou que está à disposição da polícia para colaborar com as investigações sobre o desaparecimento.

Fonte: GZH

Plano de Desenvolvimento Institucional Unijuí

30 de junho de 2019
Copyrights 2018 ® - Todos os direitos reservados
Skip to content