Estudo analisa os efeitos de filmes de comédia durante a hemodiálise – NoroesteOnline.com

Estudo analisa os efeitos de filmes de comédia durante a hemodiálise

25 de julho de 2020
Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Confira a seguir o trabalho da enfermeira e mestre Edinara Moraes Morais, egressa do Mestrado em Atenção Integral à Saúde, sobre a relação entre filmes de comédia e seus efeitos durante a hemodiálise.

Apesar dos avanços obtidos no tratamento da Insuficiência Renal Crônica após a implementação da hemodiálise, esta doença apresenta elevada prevalência e mortalidade e gera prejuízos à saúde psíquica e à qualidade de vida dos pacientes. Neste sentido, tem sido descritas investigações sobre os benefícios da utilização de práticas complementares não farmacológicas durante a hemodiálise que compreendem intervenções que geram benefícios à saúde, tornam o ambiente mais agradável e podem impactar positivamente no bem-estar dos pacientes além de reduzirem os níveis de ansiedade, depressão e estresse, melhorarem o humor e diminuírem os sintomas indesejáveis e os desfechos adversos.

A partir da observação dos efeitos benéficos das terapias complementares surgiu o interesse na investigação de uma prática de lazer que proporcionasse bem-estar ao paciente durante o procedimento hemodialítico e reduzisse os desconfortos inerentes ao procedimento. Neste sentido, foi proposto aos pacientes a participar de uma prática complementar assistindo a filmes de comédia durante a sessão de hemodiálise, pois a hipótese era que esta atividade poderia promover efeitos similares a outras práticas complementares já descritas na literatura, mas com menor dificuldade de implantação nos serviços de hemodiálise. O estudo foi pioneiro em demonstrar a utilização de filmes de comédia como intervenção terapêutica em indivíduos em tratamento dialítico e se propôs a analisar os efeitos nos níveis de estresse, ansiedade, depressão, qualidade de vida, intercorrências intradialíticas e parâmetros laboratoriais. Os resultados demonstraram que a prática complementar proposta foi associada à redução nos escores de ansiedade e depressão, nas intercorrências como hipertensão e cefaléia e melhoria na qualidade de vida de pacientes renais crônicos.

A autoria deste trabalho foi da enfermeira e mestre Edinara Moraes Morais egressa do Mestrado em Atenção Integral à Saúde que verificou que a apresentação de filmes durante a hemodiálise reduziu os níveis de ansiedade e depressão, melhorou a qualidade de vida e reduziu as complicações durante o procedimento. O estudo foi orientado pelo médico nefrologista Prof Doutor Paulo Moreira, da Unicruz e co-orientado pela Fisioterapeuta Profa Doutora Eliane Roseli Winkelmann, da Unijuí, integrantes do corpo docente do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Atenção Integral a Saúde.

O estudo está publicado como “Movie watching during dialysis reduces depression and anxiety and improves quality of life: a randomized clinical trial” na revista “Complementary Theraphies in Medicine” e está disponível para leitura em https://www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/S0965229919317728.

EaD UNIJUÍ – 100% a distância

12 de maio de 2020
Copyrights 2018 ® - Todos os direitos reservados
Skip to content