Ferramenta indica horários com menor movimento para fazer compras no Rio Grande do Sul – NoroesteOnline.com

Ferramenta indica horários com menor movimento para fazer compras no Rio Grande do Sul

31 de julho de 2020
Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Visando contribuir para o combate à pandemia de coronavírus, foi lançado nesta quinta-feira (30) o “Melhor Hora Nota Gaúcha”. Desenvolvida pela Receita Estadual em parceria com a Procergs, a ferramenta indica horários com menor lotação para fazer compras em uma série de estabelecimentos do Rio Grande do Sul, incluindo supermercados, lojas, padarias, farmácias e ferragens.

A estimativa é baseada nas notas fiscais de consumidor eletrônicas (NFC-e) emitidas pelos locais, que refletem as vendas realizadas, permitindo que os consumidores possam verificar os horários com tendência de menor fluxo de pessoas nos estabelecimentos.

“Sabemos que a compra em determinados tipos de comércio é imprescindível no dia a dia. Com o Melhor Hora Nota Gaúcha estamos fornecendo mais um serviço ao cidadão, buscando facilitar e proteger a vida das pessoas, evitando aglomerações”, afirma Ricardo Neves Pereira, subsecretário da Receita Estadual.

O mecanismo pode ser acessado tanto no computador como no celular, por meio do site www.nfg.sefaz.rs.gov.br/melhorhora. A utilização é bastante simples. Inicialmente, o usuário deve informar o tipo de comércio que deseja pesquisar em um dos 497 municípios gaúchos, bem como o respectivo bairro para consulta. Após, basta selecionar o estabelecimento desejado na lista ou digitar o nome do local para filtrar as opções.

Os resultados são apresentados graficamente, com exibição dos níveis de fluxo, horário de pico e duas sugestões de melhor hora para ir ao local. O sistema leva em consideração o dia da semana e hora da pesquisa, destacando os próximos momentos de menor movimento para realizar as compras. O usuário também pode alterar o dia da semana, caso queira conferir os fluxos previstos nos dias seguintes.

As informações são estimadas com base em dados históricos e análises estatísticas, podendo não refletir a real ocupação de um local específico. Da mesma forma, pela ausência de emissão de NFC-e, as pesquisas podem não retornar resultados.

“Quanto mais os cidadãos solicitarem nota fiscal em suas compras, melhor funcionarão essa e outras ferramentas que temos disponibilizado no âmbito do programa Nota Fiscal Gaúcha. Além de ser obrigação do estabelecimento, a emissão de nota colabora para o combate à sonegação e à concorrência desleal”, afirma Ricardo Neves. Para criar o aplicativo, a Receita Estadual inspirou-se em uma iniciativa semelhante desenvolvida em Rondônia.

EaD UNIJUÍ – 100% a distância

12 de maio de 2020
Copyrights 2018 ® - Todos os direitos reservados
Skip to content