Pacientes com artrite reumatoide são focos de pesquisa no curso de Farmácia - NoroesteOnline.comNoroesteOnline.com ">

Pacientes com artrite reumatoide são focos de pesquisa no curso de Farmácia

16 de abril de 2021

O Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) da recém-formada no curso de Farmácia da Unijuí, Emelli Hermann, partiu da sua identificação com a área de análises clínicas, durante sua experiência como estagiária no Laboratório de Análises Clínicas (Unilab) e como bolsista de Iniciação Científica. A pesquisa foi intitulada “Avaliação de biomarcadores de estresse oxidativo de pacientes em início de tratamento para artrite reumatoide” e orientada pela professora Christiane de Fátima Colet.

“Neste período como bolsista, percebi que, dentre as áreas que o farmacêutico pode atuar, me identificava mais com análises clínicas. Que tinha mais proximidade com a pesquisa de  bancada (laboratório). E a temática do meu TCC complementava essas duas coisas. Essa também foi uma proposta feita pela minha orientadora, professora Christiane de Fátima Colet, a qual me incentivou durante toda a pesquisa”, explicou Emelli.

O trabalho teve como objetivo avaliar os biomarcadores de estresse oxidativo de pacientes com Artrite Reumatoide (AR) em início de tratamento e comparar os resultados com grupo controle. Tratou-se de uma pesquisa observacional, transversal, com abordagem quantitativa e analítica. Para a realização do estudo, além das pesquisas bibliográficas, foi realizado um questionário com questões para avaliação das informações sociodemográficas e antropométricas, bem como, relacionadas ao comportamento e ao estado de saúde do paciente, através de coletas de amostras biológicas, como sangue, para a avaliação dos níveis de estresse oxidativo, além de programas estatísticos.

Segundo Emelli, este é um assunto atual e há poucos trabalhos publicados, principalmente incluindo dados de pacientes brasileiros. “A AR apresenta causas desconhecidas. Além de contribuir com as condutas clínicas e terapêuticas desta população, na avaliação da atividade da doença e no diagnóstico precoce, o estudo também pode colaborar com a diminuição das taxas de morbimortalidade desta doença e dos custos significativos que ela traz aos sistemas de saúde e assistência social”, ressaltou a acadêmica.

A jovem tem planos de, futuramente, ingressar no curso de mestrado. “A graduação em Farmácia da Unijuí abre várias portas. No momento, escolhi trabalhar em uma farmácia comercial e iniciar uma pós-graduação em Farmácia Clínica. Mas, como a pesquisa científica sempre fez parte da minha graduação, também pretendo, futuramente, ingressar no mestrado”, finalizou.

Por Evelin Ramos, bolsista de Popularização da Ciência da Unijuí

Saia da zona de conforto: faça pós-graduação Unijuí

23 de fevereiro de 2021
Copyrights 2018 ® - Todos os direitos reservados