Presidente Cláudio Matte Martins faz balanço do ano e projeta 2019 – NoroesteOnline.com

Presidente Cláudio Matte Martins faz balanço do ano e projeta 2019

2 de janeiro de 2019
Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O presidente do Hospital de Caridade de Ijuí (HCI), aproveita os últimos dias do ano de 2018, para fazer um balanço das atividades do maior prestador de serviços ao Sistema Único de Saúde-SUS da região noroeste. Ele começa pelos ajustes de processos e muito controle por todos os setores do hospital, tendo também grande engajamento dos profissionais e também do Corpo Clínico, buscando o mesmo objetivo, o equilíbrio econômico do HCI.

Com os ajustes e parcerias, algumas reformas foram realizadas com destaque para as adequações da hemodiálise, saúde mental, pediatria, oscopias e ainda da nova área da unidade de faturamento.

“Tivemos um segundo semestre de muitos problemas. Os atrasos da Secretaria Estadual da Saúde sempre aconteceu, mas agora agravado pela remodelação do IPE Saúde e os atrasos dos pagamentos deste, que refletiram diretamente no nosso fluxo de caixa”, explica.

Mas os desafios foram recompensados. O constante investimento em educação continuada e a consequente valorização do colaborador resultaram em mais uma premiação ao Top Ser Humano, maior prêmio da área de gestão conferida pela Associação Brasileira de Recursos Humanos-ABRH/RS.

Outro ponto destacado é o trabalho de diagnóstico situacional realizado pelo Hospital Sírio Libanês de São Paulo, patrocinado pelo Banrisul e que será apresentado no mês que vem, em janeiro, que servirá de norte para adequação de processos.

“Temos um cuidado muito grande com a gestão do hospital, tanto é verdade que vamos ter um segundo diagnóstico, ou seja, uma nova consultoria, desta vez do Hospital Albert Einstein, também de São Paulo, através do Ministério da Saúde, com o intuito de melhorar o sistema de gestão dos hospitais que atendem o Sistema Único de Saúde”, disse Martins.

O HCI segue referência na Alta Complexidade, principalmente na Oncologia e cardiologia, sendo referência para 120 munícipios da macrorregião missioneira, em uma população estimada em 1 milhão e meio de pessoas. Para 2019, duas novidades altamente positivas, que são investimentos na área tecnológica, com aquisições de um aparelho de ressonância magnética e outro de um segundo angiógrafo, que faz os procedimentos de cateterismo e angioplastia no Instituto do Coração, que somam 9 milhões de reais, fora a infraestrutura para a colocação destes equipamentos que necessitam de mais 4 milhões de reais.

“Por falar em Incor, completamos agora em dezembro, 10 anos de atividades deste importante serviço, Em uma década, o serviço de cardiologia, apresenta números surpreendentes. Entre ambulatório vascular, hemodinâmica e bloco cirúrgico , foram registrados 248.159 atendimentos, destes, 33 mil procedimentos de cateterismo, angioplastia, estudos eletrofisiológicos e cuidados das doenças neurológias e vasculares”, comemora o presidente do HCI.

Para o ano que vem, outro ponto importante é a participação dos municípios na complementação do financiamento do Estado que assim será possível credenciar novos serviços como traumatologia de média e alta complexidade, oftalmologia e Acidente Vascular Cerebral-AVC.

Outro desafio para 2019 é a pactuação da contratualização com o SUS e a forma de remuneração do convênio com o IPE Saúde, pois o hospital não pode ficar sem receber meses e atrapalhar os atendimentos. Diante da falta de repasses do SUS e Ipe Saúde, o dirigente hospitalar comemora deixar tudo em dia, a folha de pagamento dos colaboradores do HCI.

“ Nosso muito obrigado por vocês profissionais nos ajudar a manter essa instituição há 83 anos como uma referência positiva na nossa cidade e na nossa região”, avalia Martins.

Por fim, agradeceu as inúmeras manifestações de apoio da comunidade, dos pacientes, familiares, dos clubes de serviços, das empresas, através de doações, onde o HCI tem uma equipe de captação.

No mês de novembro, uma campanha promovida por algumas pessoas de Ijuí, nas redes sociais, somou o valor de 4 mil e 491 reais. A fonte maior de recursos extras, vieram dos deputados federais que destinam emendas parlamentares, destaque para o deputado Darcísio Perondi, que trouxe mais de 12 milhões de reais que serviram para o custeio e compra de equipamentos.

“Todos os parlamentares são importantes e inclusive queremos para 2019, uma emenda da bancada gaúcha, para que possamos ampliar nossos serviços, com tecnologias e consequentemente salvar vidas. O comprometimento tem que ser de todos os deputados com representatividade na região, pois é um retorno para seus eleitores”, conclui Martins.

Plano de Desenvolvimento Institucional Unijuí

30 de junho de 2019
Copyrights 2018 ® - Todos os direitos reservados
Skip to content