Projeto de Extensão oportuniza acadêmicos a realizar mediações pré-judiciais - NoroesteOnline.comNoroesteOnline.com ">

Projeto de Extensão oportuniza acadêmicos a realizar mediações pré-judiciais

13 de janeiro de 2022

Foto arquivo: atividade de mediação de conflitos realizada pelo projeto de extensão

 

De acordo com o relatório “Justiça em Números”, publicado no fim do mês de agosto de 2021, foram realizadas 2,3 milhões de mediações judiciais entre janeiro e junho. O levantamento, que é elaborado anualmente pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), afirma também que isso é mais que o dobro das 924,2 mil feitas durante o primeiro semestre de 2020.

A mediação é uma forma simplificada de resolver conflitos, na qual uma terceira pessoa neutra sugere a solução de algum problema que envolve duas partes. O responsável isento que aconselha é denominado mediador, que a partir de diversas técnicas busca estabelecer um equilíbrio entre ambos lados.

O Projeto de Extensão Conflitos Sociais e Direitos Humanos: Alternativas Adequadas de Tratamento e Resolução oferece, entre os serviços que presta, ambientes para a mediação dos mais variados tipos de conflitos. Essas ações acontecem nos campi de Ijuí, Santa Rosa e Três Passos.

Segundo a acadêmica de Direito e bolsista do Projeto, Diuliana Dambrós, a mediação busca manter os princípios de respeito e comunicação entre as partes envolvidas. “A mediação constitui-se de uma forma autocompositiva da solução e de prevenção de conflitos que apresenta qualidades importantes na promoção da cultura do diálogo, valorização dos interesses dos indivíduos e seus sentimentos”, comenta.

Ainda que se esse processo de mediação ocorra frequentemente e seja útil, ele não substitui o sistema judicial habitual, em função da subjetividade dos casos. “Apesar de ser uma forma efetiva de resolver embates pré-judiciais, a mediação não tem o intuito de substituir o sistema tradicional de justiça, mas sim complementá-lo”, ressalta Diuliana.

O Projeto de Extensão Conflitos Sociais e Direitos Humanos: Alternativas Adequadas de Tratamento e Resolução proporciona aos acadêmicos a pesquisa e atuação na mediação de conflitos, beneficiando a comunidade por meio do aprendizado adquirido. “Dessa forma, o Projeto oportuniza à comunidade e aos acadêmicos atividades que contribuem de modo significativo. Um benefício à comunidade, por meio do serviço prestado; e a nós, enquanto acadêmicos, como uma forma de desenvolvermos nossas capacidades”, finaliza a estudante.

Para saber mais sobre o Projeto de Extensão Extensão Conflitos Sociais e Direitos Humanos: Alternativas Adequadas de Tratamento e Resolução, acesse o link.

Gabriel R. Jaskulski, acadêmico de Jornalismo da Unijuí

 

Sala de Mediação de Conflitos, junto ao Escritório Modelo, de Ijuí

Vestibular Unijuí 2022

14 de outubro de 2021
Copyrights 2018 ® - Todos os direitos reservados