Retrospectiva 2018 – Confira o que aconteceu em março – NoroesteOnline.com

Retrospectiva 2018 – Confira o que aconteceu em março

12 de dezembro de 2018
Compartilhar
  • 1
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    1
    Share

Retrospectiva 2018 – Março

IJUÍ

 

 

Poder Executivo entrega espaços públicos à comunidade do bairro Alvorada

No dia 4 de março, o Poder Executivo oficializou a entrega de dois espaços públicos à comunidade do bairro Alvorada. O ato foi marco pela participação de autoridades, familiares dos homenageados, presidentes de bairros e comunidade em geral, pronunciamentos e descerramento das placas que conforme leis municipais aprovadas pela Câmara de Vereadores receberam a denominação Ginásio Emílio Stiebbe e Praça de Esporte e Lazer Pedro Oliveira dos Anjos.

Os investimentos realizados pelas secretarias municipais da Educação e da Cultura, Esporte e Turismo e apoio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano, Obras e Trânsito e Departamento Municipal de Energia de Ijuí, por meio de parceria entre o município de Ijuí e a União, que contou com recursos na ordem de R$ 467.677,58 do Ministério da Educação, e R$ 150 mil de emenda parlamentar destinada pelo deputado federal Elvino Bohn Gass, que veio a Ijuí, prestigiar o evento, mais as respectivas contrapartidas do governo municipal.

 

Ijuí avança e fica na 14ª posição no ranking do Idese 2015

Em março foi divulgado o último Índice de Desenvolvimento Socioeconômico (Idese) 2015, que apontou avanços no município de Ijuí, sobretudo, na saúde, com avanço de 78 posições e na renda, com crescimento de oito. Esses avanços permitiram ao município ficar na 14ª posição entre os municípios do Estado do Rio Grande do Sul mais bem colocados em termos de qualidade de vida.

A Fundação de Economia e Estatística Siegfried Emanuel Heuser (FEE) divulgou os resultados do Índice de Desenvolvimento Socioeconômico (Idese) dos municípios, das microrregiões, dos Conselhos Regionais de Desenvolvimento (Coredes) e do Estado do Rio Grande do Sul referentes ao ano de 2015 e revisou a série histórica 2007-14. “O Idese avalia a situação socioeconômica dos municípios gaúchos quanto à educação, à renda e à saúde, considerando aspectos quantitativos e qualitativos do processo de desenvolvimento”, explica o economista da Secretaria Municipal de Planejamento e Regulação Urbana, Jussiano Pacheco.

De acordo com ele, em que pese Idese ter reduzido seu índice, passando 0,834 para 0,832 (quanto mais próximo de 1 esse número, tanto melhor) mesmo assim Ijuí subiu quatro posições, entre 2014 e 2015. Na Saúde, por exemplo, passando de 276º(2014) para 198º (2015) e no bloco renda,  Ijuí alcançou a 16° posição entre os 497 municípios gaúchos, subindo oito posições. A educação foi o bloco no qual o desempenho foi negativo. Mas mesmo com a queda do índice de  0,814 para 0,790, Ijuí encontra-se entre os 50 municípios do Estado do Rio Grande do Sul em qualidade do ensino.

 

SMDR inicia mutirões nos distritos

A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Rural (SMDR) segue ritmo de trabalho intenso. Além do mutirão iniciado em março, no Distrito Floresta, localidade escolhida para abrir o calendário de concentração de máquinas no Interior do Município, cujo objetivo é obter maior resolutividade nas ações que visa à melhora da trafegabilidade nas estradas,  atua também para resolver problemas pontuais. No sábado, por exemplo, esteve na Linha 6 Leste, onde foram feitos dois quilômetros de encascalhamento.

 

RIO GRANDE DO SUL

 

Rio Grande do Sul ocupa a 7ª posição no país em número de feminicídios

O Rio Grande do Sul registrou 280 homicídios de mulheres e feminicídios em 2017, conforme dados divulgados em março pela Secretaria de Segurança Pública do Rio Grande do Sul. Isso faz com que o estado ocupe a 7ª posição no país entre as unidades da federação que mais tiveram mortes de mulheres em números absolutos.

O número de 2017, no entanto, é um pouco menor que as 288 mortes registradas em 2016, uma queda de 2,7%. Em 2015, foram 256 casos, o que significa um aumento de 9,3% em relação aos números do ano passado. Quando é analisada a taxa de homicídios de mulheres e feminicídios – o número de casos para cada 100 mil habitantes – o Rio Grande do Sul cai para a 11ª posição no ranking nacional, com 4,9. O Rio Grande do Norte, com índice de 8,4 mortes, lidera a lista.

 

Valor de passagem de ônibus em Porto Alegre gera críticas

O reajuste da tarifa de ônibus de Porto Alegre que entrou em vigor em março foi criticado pela população. No terminal da Praça Parobé, no Centro da Capital, o valor de R$ 4,30 foi considerado injusto pelos usuários do transporte coletivo. De acordo com a técnica em enfermagem Judite Rocha, moradora do bairro Partenon e que utiliza quatro ônibus para chegar até o serviço na zona Norte da cidade, disse que o preço cobrado não faz sentido. Ela fez críticas a qualidade do serviço, porque os ônibus estão sempre lotados e muitas vezes os passageiros não tem nenhum conforto, como por exemplo, um sistema de ar condicionado.

A novidade ficou por conta da Associação dos Transportadores de Passageiros por Lotação de Porto Alegre (ATL) que contrariando a determinação da prefeitura de Porto Alegre decidiu manter o valor de R$ 6 nas tarifas das lotações, o que surpreendeu alguns usuários. O preço determinado pelo Conselho Municipal de Transportes Urbanos (Comtu) na reunião da sexta-feira passada era de que fossem cobrados R$ 6,05.

 

BRASIL

 

Vereadora do PSOL, Marielle Franco é morta a tiros

A vereadora Marielle Franco foi morta a tiros dentro de um carro na Rua Joaquim Palhares, no bairro do Estácio, na Região Central do Rio, por volta das 21h30, do dia 14 de março. Além da vereadora, o motorista do veículo, Anderson Pedro Gomes, também foi baleado e morreu. Uma outra passageira, assessora de Marielle, foi atingida por estilhaços. A principal linha de investigação da Delegacia de Homicídios é execução.

Segundo as primeiras informações da polícia, bandidos em um carro emparelharam ao lado do veículo onde estava a vereadora e dispararam. Marielle foi atingida com pelo menos quatro tiros na cabeça. A perícia encontrou nove cápsulas de tiros no local. Os criminosos fugiram sem levar nada.

A passageira atingida pelos estilhaços foi levada para o Hospital Souza Aguiar e liberada. Em seguida, ela foi levada para prestar depoimento na DH, que terminou por volta de 4h desta quinta.

Marielle havia participado no início da noite de um evento chamado “Jovens Negras Movendo as Estruturas”, na Rua dos Inválidos, na Lapa.

No momento do crime, a vereadora estava no banco de trás do carro, no lado do carona. Como o veículo tem filme escuro nos vidros, a polícia trabalha com a hipótese de os criminosos terem acompanhado o grupo por algum tempo, tendo conhecimento da posição exata das pessoas. O motorista foi atingido por pelo menos 3 tiros na lateral das costas.

 

Joesley Batista deixa carceragem da PF em São Paulo

O empresário Joesley Batista, um dos donos grupo J&F, deixou no dia 9 de março a carceragem da Superintendência da Polícia Federal em São Paulo, na Lapa, onde estava preso. A saída dele ocorreu horas após o juiz Marcus Vinícius Reis Bastos, da 12ª Vara da Justiça Federal de Brasília, determinar sua soltura.

Além de Joesley, também foi solto, seguindo a mesma decisão do juiz Reis Bastos, o ex-executivo do grupo J&F Ricardo Saud. Ele foi preso no mesmo dia que Joesley, em 10 de setembro, e estava no Complexo Penitenciário da Papuda, em Brasília. Saud deixou a prisão por volta de 21h desta sexta.

A prisão de Joesley, em setembro do ano passado, ocorreu após ele ter o acordo de delação premiada rescindido pela Procuradoria Geral da República (PGR), por suposta omissão de informações nos depoimentos. Três dias depois, a Justiça expediu novo mandado de prisão contra o empresário, pela prática de “insider trading”, que consiste em usar informações privilegiadas para lucrar no mercado financeiro.

 

Ex-presidente da Petrobras e do BB é condenado a 11 anos de prisão

O ex-presidente do Banco do Brasil e da Petrobras Aldemir Bendine foi condenado pelo juiz Sérgio Moro, responsável pela Operação Lava Jato, a onze anos de prisão por corrupção ativa e lavagem de dinheiro.

Bendine foi acusado pelo MPF (Ministério Público Federal) de receber R$ 3 milhões em propina da empreiteira Odebrecht, com o objetivo de facilitar contratos entre a empresa e estatal. O MPF também pediu para que o ex-presidente do Banco do Brasil fosse condenado por organização criminosa, mas ele foi absolvido neste caso.

De acordo com Moro, o início da pena deve ser cumprido em regime fechado. A progressão do regime fica condicionada à devolução do produto do crime. Além de Bendine, quatro pessoas foram condenadas na mesma sentença. Entre elas, está o ex-presidente da Odebrecht, Marcelo Odebrecht.

Odebrecht foi condenado a 10 anos e seis meses. Para Moro, “não cabe perdão judicial” ao delator, mas decidiu substituir a prisão pelas penas previstas no acordo de colaboração premiada.

Pós-Graduação Unijuí

3 de dezembro de 2018
Copyrights 2018 ® - Todos os direitos reservados
Skip to content